Espaço construido para uso dos feirantes - Foto : Messias Filho / AGORA MT
Feirantes na parte externa da Feira do Conjunto São José – Foto : Messias Filho / AGORA MT

Alguns setores da Nova Feira do Conjunto São José, inaugurada no dia 30 de junho deste ano, não atendem as necessidades dos feirantes. Em entrevista ao site AGORA MT, ex-presidente da Associação dos Feirantes de Rondonópolis (Asfero) e membro da diretoria atual, José Batista de Paiva, mais conhecido como ‘Zé do Gás’ disse que a instalação elétrica e a encanação são ineficientes para os feirantes e que os mesmos ainda não utilizaram o espaço.

“A chave da feira foi entregue ao presidente da Associação e não para nós feirantes, eu disse a ele que era preciso observar direito a obra porque o trabalhador quer as coisas corretas. Ele analisou e viu que a fiação não tem a potência necessária para os feirantes trabalharem e devolveu a chave para o secretário de Agricultura, Renato Mendes, resolver o problema” explicou o ex-presidente.

Leia também:  Transporte público será gratuito no desfile de 7 de setembro em Rondonópolis

Seu ‘Zé do Gás’ ainda criticou a forma como foi inaugurada a feira. “Eu inaugurei duas feiras, a da Vila Aurora e da Vila Operária e sempre convidei os feirantes para participar da inauguração. A Feira do Conjunto foi inaugurada com políticos e empresários, tiveram feirantes que não foram convidados, ficou lá só o próprio presidente,” disse o feirante que foi presidente da Asfero por dois mandatos.

Ele explicou ainda que a encanação também apresentou problemas. “Foi verificada a encanação nos tanques porque quando começar o ‘batidão’ quem vai servir é a gente, e isso não é brincadeira, acha que é só armar um barraco e colocar a gente embaixo, é o contrário, precisa de instalação e encanação que aguente”, argumentou o ex-presidente.

Leia também:  Rondonópolis e outros seis municípios correm o risco de perder zona eleitoral

Ainda segundo a reclamação do ex-presidente e dos feirantes, a feira só possui uma entrada de carga e descarga, o que acaba congestionando os veículos. “Deveria ter uma entrada e uma saída, os feirantes quase todos idosos, vão tem que ficar do lado de fora esperando. Eu sou operado e sou idoso, não aguento carregar e não tenho condições de pagar para alguém. Eles querem que a gente carrega nas costas, para por no ponto ninguém vai carregar nas costas,”, disse seu Zé.

O ex-presidente ainda explicou que na última quinta-feira (7) ainda tiveram que vender seus produtos na praça do Conjunto e que ainda aguardam para ter acesso a unidade.

Resposta da Secretaria de Agricultura

Leia também:  Papo Empresarial discute hoje como cumprir metas

A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Agricultura explicou que não há problemas na instalação e na encanação e que a feira ainda não foi entregue oficialmente, apesar de já ter sido inaugurada durante uma cerimônia com a presença do prefeito, em razão do fiscal da obra ter se ausentado por motivos de saúde na família. A previsão que na próxima semana a feira seja entregue aberta aos feirantes. Sobre ter apenas uma entrada de carga e descarga, a assessoria disse que a unidade do Conjunto segue o padrão das maiores feiras do país.

 “Eles querem entrar com o carro dentro da feira e não será permitido, ocupa espaço de outros feirantes e da população. Basta que eles sejam organizados,” disse a assessoria.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.