Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

O governador Pedro Taques entregou 500 capacetes gallet para o Batalhão do Corpo de Bombeiros, na manhã desta terça-feira (19.07), no salão nobre Clóves Vetoratto. Os equipamentos fazem parte de um investimento de R$ 1,5 milhão em aparelhamentos de proteção para oficiais da corporação.

Além dos capacetes, o Estado também está adquirindo todo o conjunto de aproximação do fogo para a proteção dos soldados. O conjunto contém uma balaclava, botas de combate a incêndio, equipamento de proteção respiratória (EPR), luvas, calça e jaquetas especiais para o combate a incêndios.

De acordo com o governador Pedro Taques, o restante dos equipamentos será adquirido até o final do ano, juntamente com 15 novas viaturas-tanque para municiar batalhões do Corpo de Bombeiros da Grande Cuiabá e de cidades do interior, totalizando um investimento de mais R$ 14 milhões.

Leia também:  MT | Número de consumidores inadimplentes registrou aumento de 1,74% em outubro

Segundo o governador, os capacetes adquiridos pelo Estado são os mesmos utilizados pelas melhores corporações do mundo, referência em diversos países da Europa. Cada capacete custa aproximadamente R$ 2 mil, somente com o equipamento, o Estado investiu R$ 850.

Taques frisou que o material foi adquirido para que cada soldado possa ter o seu equipamento individual. “Nós temos em Mato Grosso, 1456 soldados do Corpo de Bombeiros Militar. A nossa administração, em um ano e seis meses, convocou 450 novos soldados, um terço do efetivo atual. Em cinco anos, haviam sido admitidos 75 soldados, nós chamamos 450”.

Segundo o secretário de Estado de Segurança Pública, Rogers Jarbas, não basta convocar, é preciso dar condições de trabalho. “Estamos lidando com o bem mais preciso da Segurança Pública, que é a vida dos nossos profissionais, que saem todos os dias de suas casas, deixando suas famílias. E nós queremos que voltem a suas casas e que façam para que outros também voltem, preservando essas pessoas”.

Leia também:  MPE entra com ação pedindo a demolição de muros e guarita em 4 ruas do Jardim Itália

Conforme o comandante geral do Corpo de Bombeiros, Júlio Cesar Rodrigues, a compra dos equipamentos é histórica para Mato Grosso. Rodrigues destacou que há mais de cinco anos, o Estado não adquiria novos EPIs para a corporação, que são fundamentais para a segurança dos soldados.

“Nós costumamos cumprir de maneira inflexível o nosso dever. Por conta disso, muito nos veem como heróis. Mas, nós não somos, somos técnicos, nossos corpos têm limitações físicas. Já tivemos bombeiros no passado que perderam a vida por não estarem usando o capacete, recentemente tivemos um colega que foi salvo por um. O capacete é para o bombeiro o equivalente ao colete à prova de balas é para o policial”.

Leia também:  Secretário de Segurança deve ser afastado e usar tornozeleira em MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.