Um homem acusado de molestar várias crianças em uma festa de aniversário, no município de Sapezal, foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na noite de quinta-feira (30), após ter o mandado de prisão preventiva expedido pelo crime de estupro de vulnerável.

O autor dos abusos, A.S.A.F., 22, foi reconhecido por sete das crianças, que participavam do aniversário de um bebê de dois anos, que também acabou vítima do suspeito. A festa aconteceu no último sábado (25).

Conforme o boletim de ocorrência, registrado na segunda-feira (27) pelos pais das crianças, que estavam no interior da casa, onde acontecia a comemoração infantil, o acusado entrou no local sem ser convidado e após consumir bebida alcoólica, invadiu o brinquedo “pula pula”, instalado na área da frente da residência.

Em seguida, o suspeito começou a molestar as crianças, insinuando cenas de sexo e fazendo gestos obscenos. Ele ainda urinou diante das vítimas, que entraram em desespero.

Leia também:  Operação Herbal | Mais de 30 mandados devem ser cumpridos em MT

De acordo com o delegado de Sapezal, André Luis Barbosa, o preso jogava as crianças no chão do brinquedo e aproveitava para tocar e acariciar as partes íntimas, além de beijar algumas delas de forma lasciva no pescoço, cheirar o cabelo de outras, e quando não tinha a atenção que queria, literalmente machucava pisando nelas.

“Uma das vítimas, a aniversariante de apenas 2 anos, foi insanamente beijada na boca pelo suspeito. Na ocasião temendo que as crianças contassem sobre o episódio aos seus pais, ele impediu que as mesmas saíssem do brinquedo obstruindo a entrada”, lamentou o delegado de polícia, André Luis Barbosa.

Ao perceber a situação, o pai de umas das crianças tentou deter e agredir o suspeito. Ele passou mal e o suspeito acabou conseguindo fugiu do local.

Leia também:  Operação Impúbere | Menor era usada pelos pais para vender drogas em Rondonópolis

Na segunda-feira (27), logo que acionada, a Polícia Civil iniciou diligências e o suspeito foi localizado. Ele foi conduzido à Delegacia de Polícia para prestar esclarecimento e foi reconhecido por sete crianças vítimas dos abusos.

Em depoimento, o suspeito alegou que estava embriagado e não se recordar de ter molestado as crianças. O preso também disse que foi convidado para o aniversário, o que não era verdade, pois alguns dos pais presentes, apenas o conhece de vista da mesma igreja que frequentam na cidade.

“Ele é um rapaz super centrado, bem aparentado. Tem emprego em uma empresa esmagadora de grãos. Tudo indica que tem tendência à pedofilia, pois em seu celular encontramos foto de uma criança nua. Ele alega que é o sobrinho dele. Isso foi confirmado pela irmã. Agora estamos investigando se houve mais vítimas”, ressaltou o delegado André Barbosa.

Leia também:  Polícia prende trio acusado de furtar propriedades rurais

Depois de ser reconhecido pelas vítimas, a Polícia Judiciária Civil representou pelo pedido de prisão preventiva do autor, deferido pelo juízo da Vara Única da Comarca de Sapezal. A ordem judicial foi cumprida pelos policiais da Delegacia da Polícia Civil local. O preso será recambiado para a cadeia de Campo Novo dos Parecis ou Comodoro, conforme disponibilidade de vaga.

Inquéritos

O delegado acrescentou que nesta semana foram concluídos cinco inquéritos de estupro de vulnerável. Em um deles, uma menina de 12 anos está grávida e em outro caso, uma vítima portadora de deficiência mental foi abusada e também engravidou do agressor. Em todos os casos, os suspeitos tiveram as prisões preventivas representadas na conclusão do inquérito policial. “Estamos ‘batendo’ firme nos crimes sexuais em Sapezal”, afirmou André Barbosa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.