Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

O Ministério Público Estadual (MPE) está investigando o caso de uma professora da Escola Municipal Adalcy da Conceição Rodrigues, em Alto Araguaia (MT), acusada de agredir física e psicologicamente aos alunos de cinco e seis anos de idade. A investigação foi aberta no dia 21 de junho.

Os pais das crianças denunciaram o caso ao Conselho Tutelar do município que encaminhou um relatório ao MPE.  Conforme o relatório, desde setembro de 2015, são alegadas agressões por parte da professora, com beliscões, tapas e agressões com cadernos na cabeça, puxões de orelha e de cabelo.

Ainda no documento, os pais alegam ao Conselho Tutelar que a escola teria conhecimento da situação, mas não teria tomado nenhuma providência.

Leia também:  AMM aciona secretaria para garantir repasse de recursos da saúde

Ao instaurar o inquérito, o promotor de Justiça João Batista de Oliveira determinou que a Secretaria Municipal de Educação abra um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) para apurar a conduta da docente pela acusação e requereu o afastamento de suas funções durante o período de investigação. A Polícia Civil de Alto Araguaia deve apurar a suposta prática do crime de maus-tratos.

O MPE ainda pediu ao Conselho Tutelar que apresente uma lista “com o nome dos alunos supostamente agredidos pela referida professora, bem como o nome dos respectivos pais, com a qualificação de todos (nome completo, endereço e telefone de contato)”.

E determinou que a atual e ex-diretora da escola compareçam a Promotoria de Justiça para prestarem depoimentos ao longo da semana.

Leia também:  Dupla rouba malotes de dinheiro que pagariam fiscais de concurso em Cuiabá

 Secretaria Municipal de Educação

Em nota publicada por um site local, a Secretaria Municipal de Educação destacou que o Conselho Tutelar esteve na escola Adalcy da Conceição no dia 06 de junho deste ano e que a ocorrência foi atendida no mesmo dia pelo órgão.

Diante da denúncia feita pelo conselho a professora foi afastada no dia seguinte da sala de aula, ficando apenas na unidade escolar para auxiliar no trabalho administrativo da escola até a conclusão do processo administrativo.

“Foi encaminhado o Ofício 402/16 para administração solicitando a abertura de processo administrativo. A portaria nº 350, de 20 de junho de 2016, assinado pelo Prefeito Jerônimo Samita Maia Neto, instaurou o Processo Administrativo que desde então foi iniciado e os envolvidos estão sendo ouvidos nas  oitivas marcadas pela comissão jurídica.”

Leia também:  Professor de MT é finalista de premiação nacional
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.