Residencia onde foi encontrada a droga - Foto : José Antônio Araujo / AGORA MT
Residência onde foi encontrada a droga – Foto : José Antônio Araujo / AGORA MT

Uma mulher identificada como Edinuzia Paula de Sousa, 40 anos, foi presa pela Polícia Militar (PM) na noite desta quarta-feira (6) após colocar fogo em sua própria casa no bairro Poncho Verde, em Primavera do Leste (MT). O incêndio  consumiu quase todos os móveis da casa, mas ninguém ficou ferido.

Quando os Bombeiros chegaram no local, eles foram barrados pela dona da casa  que tentou  impedir a todo momento a entrada  da equipe. Edinuzia fechou o portão de entrada para  que os Bombeiros não tivessem acesso à casa. Ela  dizia que o fogo já estava apagado e que não precisava de ninguém para ajudar.

A mulher estava agressiva e os Bombeiros tiveram  que acionar a PM. Edinuzia foi contida e obrigada a deixar os Bombeiros a realizarem o trabalho.

Leia também:  Sumiço de adolescente vista pela última vez entrando em carro de suposto namorado, é apurado pela polícia

A dona da casa disse  que colocou fogo depois de uma discussão com o filho de 15 anos. O garoto saiu de casa após a discussão devido os gritos da mãe que  começou a quebrar tudo dentro da residência. “Eu peguei um isqueiro e taquei fogo no sofá  e depois fechei a porta e o portão, queria  ver  tudo  destruído, não quero essa  casa mais, odeio os vizinhos e não quero saber de ninguém aqui” disse a mulher muito revoltada.

Substância aparentando ser droga encontrada na residência - Foto : José Antônio Araujo / AGORA MT
Substância aparentando ser maconha encontrada na residência – Foto : José Antônio Araujo / AGORA MT

Depois de muito trabalho e o fogo controlado, os  Bombeiros reviraram partes dos móveis que sobraram e encontraram um tablete de maconha que estava  escondido dentro de um sofá. A PM acredita que este é o motivo  no  qual a conduzida  não queria deixar  que ninguém se aproximasse da casa.

Leia também:  Jovem é preso em flagrante com cerca de 10 kg de maconha em mala

Edinuzia recebeu ordem de prisão, foi algemada e colocada na viatura da PM. Ao ser indagada  sobre a droga, ela falou que seria  do filho.

O caso será investigado pela Polícia  Civil (PC). Os vizinhos afirmam  que sempre ocorre a movimentação de  muitas pessoas na casa  para fazerem uso de drogas.

O menor deverá ser  acompanhado pelo Conselho Tutelar para as providências cabíveis.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.