Cinto de segurança para cães - Foto: Reprodução
Cinto de segurança para cães – Foto: Reprodução

Julho é mês de férias das crianças e muitas famílias aproveitam para viajar, mas e para quem quer levar também seu animalzinho? O que fazer?

Você com certeza já deve ter visto alguém carregando um cachorro solto pelo carro, mas saiba que além doas riscos esse ato gera multas. Veja algumas dicas:

Uma das formas mais comuns são as caixas de transporte, mas atenção: ela precisa ser grande o suficiente para que o bicho fique de pé dentro dela e possa dar uma volta inteira. Há casos em que o cão é tão grande que não há caixa que o comporte. Para esses, o cinto canino. A fita envolve o peito, as costas e os ombros do cão, absorvendo o impacto de uma eventual freada brusca.

Leia também:  Veja como os Florais de Bach podem ajudar no controle emocional | Meopet

CUIDADOS: Nas viagens, evite alimentar o animal até quatro horas antes de sair, para ele não passar mal. Prefira dirigir à noite ou bem cedo, por causa do calor – nada de janela aberta e o bicho com a cabeça para fora. Muito importante também, nunca se esqueça de fazer paradas para o animal fazer suas necessidades.

Em blitz, é possível que os policiais peçam os documentos dos animais. Cães e gatos devem ter a carteirinha de vacinação em dia, mas também é possível pedir ao veterinário um atestado de saúde.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.