Foto: Divulgação / PJC
Foto: Divulgação / PJC

Duzentas e setenta pessoas foram presas nas primeiras 12 horas da Operação Bairro Seguro, deflagrada na manhã de sexta-feira (29.07) pela Secretaria Estadual de Segurança Pública em todos os municípios de Mato Grosso.

A ação integrada, que reúne mais de 1.300 profissionais das forças de Segurança (Polícia Militar, Polícia Judiciária Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Politec e Detran), tem como objetivo a redução dos crimes de roubo e furto.

Entre as apreensões realizadas, estão 39 armas de fogo e aproximadamente 25 quilos de entorpecentes. Quarenta e um veículos produtos de roubo ou furto foram recuperados.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas, a operação seguirá com força máxima por 24 horas, mas seu modelo de atuação será mantido até o final do mês de agosto.

Leia também:  "Tiazinha" e jovem do tráfico são presos com 5kg de drogas na rodoviária de Rondonópolis

“Esta nova estratégia é resultado direto da integração das forças. Trabalharemos muito e temos certeza de que representará um marco positivo no enfrentamento dos crimes patrimoniais em todo o Estado”, afirmou o secretário.

Resultados

Apenas no município de Tangará da Serra (240 km de Cuiabá), o balanço das primeiras 12 horas de operação indicava mais de 43 prisões efetuadas e a apreensão de oito quilos de drogas. Entre os presos, estão três homens acusados de roubo a farmácias.

Em Marcelândia (710 km de Cuiabá), três pessoas foram presas em flagrante sob suspeita de envolvimento com o assassinato do vereador João do Carmo Cerqueira, 43 anos. O corpo do parlamentar foi encontrado, na manhã desta sexta-feira, com 13 perfurações de faca, em cima da cama, em sua casa no centro da cidade.

Leia também:  Jovem é detida tentando entrar na Mata Grande com 22 chips na vagina e maconha

Na localidade do Coxipó do Ouro, em Cuiabá, uma ação conjunta da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) com policiais militares da Base Comunitária Três Barras levou à prisão de uma quadrilha que vinha cometendo assaltos a chácaras da localidade.

“Acreditamos que, assim como aconteceu com o homicídio, que teve redução significativa, o delito de roubo será diminuído de forma drástica”, disse o secretário Rogers Jarbas, em entrevista à imprensa.

Aparato

Durante toda a operação, estão previstas 1.078 ações simultâneas de policiamento ostensivo (start/inopinada/saturação) no Estado, sendo 132 apenas na região metropolitana.

Haverá ainda blitze de trânsito e da Operação Lei Seca. E a fiscalização dos Bombeiros irá vistoriar as condições de segurança de estabelecimentos como bares e lanchonetes.

Leia também:  Encapuzado rende funcionário e rouba posto de combustível em Rondonópolis

O aparato envolvido na operação inclui a atuação de todas as unidades e delegacias especializadas, o emprego de 350 viaturas e o apoio das aeronaves do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).

Brasil Central Seguro

Além de Mato Grosso, outros Estados também fazem operações para o combate à criminalidade. O trabalho simultâneo foi batizado como “Operação Brasil Central Seguro” e envolve forças de Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Bahia e Maranhão.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.