Uma das marcas de extrato que precisa ser retirada - Foto: reprodução
Uma das marcas de extrato que precisa ser retirada – Foto: reprodução

O Procon começou nesta sexta-feira (29) a notificação aos supermercados da cidade para que procedam a retirada de quatro lotes de extrato de tomate das marcas Amorita, Aro, Elefante e Predilecta e de um lote de molho de tomate tradicional da marca Pomarola.

A notificação atende ao cumprimento de uma resolução publicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sobre a proibição de distribuição e a comercialização em todo o país destes lotes dos respectivos produtos.

A punição às cinco marcas se deu com base em laudos que detectaram matéria estranha indicativa de risco à saúde humana – pelo de roedor – acima do limite máximo de tolerância pela legislação vigente.

As decisões da Anvisa estão publicadas em resoluções no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 28. A primeira refere-se ao lote L 076 M2P e validade de 01/04/2017 do extrato de tomate Amorita, fabricado por Stella D’Oro. A segunda, ao extrato de tomate Predilecta lote 213 23IE e validade 03/2017. A terceira trata do molho de tomate tradicional Pomarola lote 030903 e validade 31/08/2017 e também do extrato de tomate Elefante lote 032502 e validade 18/08/2017.

O coordenador do Procon, Juca Lemos, afirma que o órgão tem o dever de estar atento na defesa dos direitos dos consumidores em todas as formas de relação de consumo, principalmente no que diz respeito as questões de saúde pública. “Fica alerta ao consumidor. Quem já tiver o produto em casa pode pedir a troca imediata, com a apresentação de nota fiscal. Caso não tenha a nota, deve entrar em contato com a fabricante”, aconselha o coordenador do Procon local. 

Para o consumidor fazer qualquer tipo de reclamação, o Procon fica aberto de segunda-feira a sexta-feira, com atendimento ao público das 12h às 18h. O órgão fica localizado na rua Rio Branco, N° 2102, Jardim Guanabara. Telefones disponíveis para denúncias (66) 3411- 5297 / 3411-5295. E tem ainda a opção do  whatsapp (66) 99986-3440.

Advertisements
Leia também:  BR-364 é interditada entre Rondonópolis e Cuiabá nesta terça

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.