A greve do professores da rede estadual de ensino segue no estado de Mato Grosso (MT). A categoria decidiu manter a greve na tarde desta terça-feira (12), durante assembleia-geral realizada em Cuiabá (215 Km de Rondonópolis). A paralisação já dura mais de 40 dias.

O Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) informou por meio da assessoria que a categoria não aceitou as propostas apresentadas pelo secretário de Educação, Marco Marrafon, na última semana.

Além dos professores outras 27 categorias do funcionalismo público entraram em greve pelo não pagamento da Revisão Geral Anual (RGA) de 11,28%. Os profissionais estão de braços cruzados desde o dia 31 de maio.

Leia também:  Agenda cultural tem peças infantis, exposições e filmes gratuitos

Além do Sintep, permanecem parados a Associação dos Docentes da Universidade do Estado de Mato Grosso (Adunemat) e o Sindicato dos Técnicos da Educação Superior da Universidade de Mato Grosso (Sintesmat).

Os profissionais da Educação, reivindicam além da RGA , a realização de concurso público e a revogação do projeto do governo do Estado de passar para iniciativa privada a gestão de 76 unidades de ensino por meio de parcerias público-privadas.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.