Queimadas em Rondonópolis -Foto: assessoria
Queimadas em Rondonópolis -Foto: assessoria

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente – Semma e a Defesa Civil reuniram-se na manhã desta quinta-feira (7), com representantes de órgãos ambientais e instituições para debater as estratégias de atuação durante o período de seca que se estende até o mês de outubro. O objetivo do encontro foi definir um plano de ação para fazer a prevenção e o combate às queimadas urbanas e nas áreas de reserva indígenas em Rondonópolis.

 A principal preocupação dos organizadores é conseguir coibir incêndios no Parque Tadarimana com uma extensa área de reserva próxima da cidade, além de evitar as queimadas urbanas que são responsáveis pela poluição do ar e as consequentes doenças respiratórias, principalmente em crianças e idosos. No encontro, cada participante esclareceu o que pode fazer para contribuir com o programa de controle de queimadas.

Leia também:  UFMT realiza o 3º fórum de meninas digitais com inscrições gratuitas

Segundo o gerente de Fiscalização da Semma, João Fernando Copetti Bohrer, o papel da pasta é de combater os focos de queimadas no ambiente urbano. Na fiscalização de terrenos sujos e queimada de lixo doméstico.

“Esse é um período de estiagem, que potencializa os efeitos negativos das queimadas em relação à saúde humana. Vale lembrar que a queimada urbana é proibida durante o ano todo, peço que às pessoas cumpram a lei, que varram suas folhas e coloquem em saco plástico para que a empresa coletora de lixo recolha e limpem os terrenos conforme determina o plano diretor do município. Fazendo valer essas determinações minimizamos as queimadas na cidade”, explica.

Estiveram presentes na reunião representantes do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis – Ibama, 18º Grupo de Artilharia e Campanha – 18º GAC, Polícia Ambiental, Corpo de Bombeiros, Fundação Nacional do Índio – Funai, povo Bororo, Secretarias de Meio Ambiente do Estado e do Município, Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis – Coder, Serviço de Saneamento Ambiental  de Rondonópolis– Sanear e a Defesa Civil.

Leia também:  Em outubro nova gestão assume o Hospital Regional de Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.