Reprodução
Reprodução

O bombeiro militar Alisson dos Santos Petrini se emocionou ao ver uma criança de 3 anos voltar à vida depois de se afogar em um açude, no Distrito Verde, em Dourados, região sul de Mato Grosso do Sul, na tarde de sábado (20). Segundo a família, a criança ficou aproximadamente seis minutos debaixo d’água.

“No meu relógio marcavam 45 minutos desde que encontrei a vítima em óbito clínico, que é a ausência de pulso e de movimento respiratório. Até a equipe médica havia desacreditado. Continuei fazendo massagem cardíaca. Ela retornou nas minhas mãos. O melhor obrigado do mundo que eu pude receber foi sentir na ponta dos meus dedos aquele coraçãozinho batendo de novo”.

Leia também:  Parentes de detentos são presos tentando entrar em cadeia com cenoura recheada de drogas

O avô conta que o acidente aconteceu quando ele entrou em casa e deixou a criança do lado de fora. Segundo o homem, ao voltar para as margens do açude, menos de um minuto depois de ter saído, a neta havia desaparecido. Foram os próprios familiares que encontraram e resgataram a menina.

Foto: Adilson Domingos/Arquivo pessoal
Foto: Adilson Domingos/Arquivo pessoal

“Eu chamei a avó dela, que estava lavando roupa. Ela veio procurando. Quando eu vi o chinelinho dela às margens, eu já pulei na água e vi ela no fundo do lago”, contou Gilberto Pain, avô da criança.

O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram chamados para fazer os primeiros atendimentos. Segundo os socorristas, a garotinha já estava sem sinais vitais. Entre massagens cardíacas, ela foi levada às pressas para o Hospital da Vida, em Dourados, local onde voltou à vida.
“Claro que teve toda uma equipe por trás. Mas foi um presente para mim ter ajudado. Ter feito a reanimação com o apoio dos médicos.

Leia também:  Famílias do DF são autorizadas plantar maconha para cura de doenças
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.