Foto: Bullit Marquez/AP
Foto: Bullit Marquez/AP

Dez presos morreram em uma prisão dos arredores de Manila em uma possível tentativa de fuga frustrada, anunciaram as autoridades nesta sexta-feira (12).

Os detidos, entre eles dois chineses, estavam na noite de quinta-feira na sala do diretor da prisão de Paranague City, quando foi registrada a explosão que matou os presos, declarou Xavier Solda, porta-voz da administração penitenciária.

O diretor da prisão ficou ferido e foi hospitalizado.
A explosão foi provocada, aparentemente, por uma granada, disse Solda, ressaltando que uma pistola também foi encontrada no local.

“As primeiras investigações apontam uma possível tentativa de fuga com tomada de reféns”, acrescentou.
Oito dos presos, entre eles os dois chineses, cumpriam penas de prisão por casos relacionados com drogas, enquanto os outros dois mortos cumpriam condenações por roubo.
O porta-voz disse que os detidos pediram para falar com o diretor, mas não se sabe por que este último aceitou recebê-los sem guardas de segurança.

Leia também:  Estudos revelam que aspirina consegue reverter danos da cárie

Esta explosão foi registrada num momento em que, nas Filipinas, o novo presidente Rodrigo Duterte iniciou uma ampla campanha de repressão contra o crime, em particular contra o narcotráfico.
Esta campanha se materializou na morte de centenas de suspeitos nas ruas e na detenção de outros milhares, agravando, assim, o problema de superlotação nas prisões.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.