Proprietários do estabelecimento Conveniência Sertaneja, localizado as margens da MT-270 na comunidade Bajara, próximo a igreja Nossa Senhora Aparecida, e onde ocorre todos os domingos a tradicional moda de viola, procuraram a equipe de reportagem para esclarecer que o crime ocorrido no domingo (31), que ceifou a vida de Aparecido Salustiano, ocorreu em outro estabelecimento que fica na mesma comunidade.

De acordo com a proprietária Edna Cardoso, as pessoas têm ficado com medo de participar do bailão que é familiar por conta do ocorrido “contamos com os violeiros que vêm tocar aos domingos e servimos até almoço para as pessoas presentes, que na maioria são famílias inteiras que vem passar o dia, e sentimos que eles estão com medo de vir até o local pensando que aqui ocorreu o crime” afirmou.

Leia também:  Após ser ferida em tentativa de homicídio na Vila Canaã, vítima é socorrida pelo Samu

Ela disse ainda que mesmo antes do ocorrido no outro estabelecimento para tentar evitar qualquer tipo de problema durante as noites de bailão, as quintas e aos domingos, eles tomaram vários tipos de precauções como não vender bebida em garrafas de vidro e a contratação de dois seguranças que ficam a todo tempo circulando entre as pessoas. Ela afirmou também que tem solicitado a presença da Polícia Militar que sempre visita o local.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.