Celulares tablet e armas apreendidos pela DERF no Bairro Cidade de Deus - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Celulares, tabletes e armas apreendidos pela Polícia Civil no Bairro Cidade de Deus – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Dois crimes de roubo ocorridos em Rondonópolis foram esclarecidos pela Polícia Civil após uma ação conjunta da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos (Derf) e a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Uma mulher identificada como Caroline da Silva Ribeiro foi presa acusada de dar apoio a ação criminosa.

Segundo a Polícia, um dos casos ocorreu no último sábado (20) no Residencial Maria Tereza. Uma família saía de casa em um veículo Gol, quando foram abordados pelos criminosos, sendo que dois estavam armados. Os bandidos levaram celulares e o carro da vítima.

Veiculo Gol roubado foi recuperado pela DERF - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Veiculo Gol roubado foi recuperado pela DERF – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

O outro caso ocorreu ontem (22), em uma loja revendedora de aparelhos de celulares e tabletes. Na ocasião, três indivíduos anunciaram o roubo levando vários celulares e uma quantia em dinheiro –não divulgada – do caixa.

Leia também:  Trabalhadores passam mal em armazém de soja e morrem

Segundo a Polícia, investigadores começaram a monitorar a residência da suspeita Caroline, o que culminou na apreensão do veículo Gol e da grande quantidade de celulares.  Durante a investigação, a Polícia descobriu que os assaltantes não são da cidade e que eram orientados pelo suspeito Joakson da Silva Santos, 32 anos, preso na penitenciária Mata Grande.

Suspeita Caroline da Silva Ribeir
Suspeita Caroline da Silva Ribeiro – Foto: Divulgação / DERF

O suspeito Joakson, segundo a Polícia, conhecido por ser um indivíduo de alta periculosidade era quem dava suporte para os criminosos. Ele é irmão da suspeita Caroline, onde foram apreendidos os materiais.

Segundo a investigação, a suspeita Caroline era responsável por dar abrigo, suporte das armas para os criminosos e guardar os objetos roubados. Conforme a Polícia, Joakson é tido como interlocutor.

Leia também:  Assaltantes rendem família e fazem limpa em residência

“Essa turma não é daqui de Rondonópolis, o que dificultou o nosso trabalho foi que o pessoal daqui a gente conhece, mas que vem de fora de cara limpa demora um pouco até fazer o levantamento e vê nas cidades vizinhas se alguém conhece,” comentou o investigador.

Suspeito Joackson da Silva - Foto: DERF
O suspeito Joakson da Silva é apontado como interlocutor nas investigações – Foto: Divulgação / DERF

Ainda foram apreendidas na casa da suspeita, dois revólveres de calibres 22, que segundo a Polícia, Joakson confessou serem usadas nos crimes. Ele também teria confessado a participação dele e da irmã nas ações.

A Polícia ainda investiga se outros roubos ocorridos em Rondonópolis estão associados a este grupo. “São roubos cometidos do mesmo modo, de 2 a 4 pessoas, comete o roubo de celulares e logo esses aparelhos somem da cidade”, comentou o investigador.

Leia também:  Ao sair de festa, homem é morto com seis tiros em MT

A PC ainda continua a investigação para identificar e prender os demais suspeitos. “A gente está trabalhando 24h no intuito de diminuir o prejuízo desse empresário. O carro e celular de uma vítima foi recuperado, a investigação continua, conseguimos identificar dois e agora vamos identificar o restante e prendê-los,” concluiu.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.