Foto: Assessoria/Polícia Civil de MT
Foto: Assessoria/Polícia Civil de MT

Quatro pessoas foram presas e mais de 120 carteiras de habilitação e documentos foram apreendidos durante uma operação, nesta quinta-feira (11), em Cuiabá. A operação ‘Cova de Caco’ foi deflagrada para evitar comércio ilegal de veículos roubados ou furtados, clonados e financiados na Grande Cuiabá. A ação se concentrou na região conhecida como ‘Pedra’, no Bairro do Porto.

Na operação foram apreendidas 51 carteiras de habilitação (CNH), sendo 49 produtos de furtos e duas falsificadas; 47 Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) falsificadas, 29 Certificados de Registro Veiculo (CRV) falsos, 6 veículos (4 carros e duas motocicletas).
Oito estabelecimentos comerciais e 69 pessoas envolvidas foram revistados. Agentes de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) autuaram 39 veículos por infrações de trânsito.
Os documentos apreendidos (CRLV e CNH) são roubados ou falsificados, onde eram comercializados junto com os veículos por falsos despachantes. Conforme a Polícia Civil, as cédulas dos documentos são verdadeiras, mas com dados falsos, inseridos depois de um processo de lavagem do papel.

Leia também:  Família de advogado de Riva é feita refém a mais de 6 horas; Bope tenta negociar

Dos oito estabelecimentos vistoriados, seis foram interditados por falta de alvará e utilização indevida por falsos despachantes. Durante investigações foi constatado que 80% das pessoas presas com veículos roubados ou furtados afirmavam que adquiriram os carros nessa região conhecida como Pedra.
Dois homens e duas mulheres foram presos pelos crimes de uso de documento falso, falsificação de documento público, receptação e adulteração de sinal identificador de veículo. Dois são comerciantes e dois falsos despachantes. Os quatro serão encaminhados para audiência de custódia.
O nome da operação “Cova de Caco” é alusivo a mitologia romana. Caco era um célebre bandido, metade homem e metade animal, filho do deus do fogo, Vulcano. Caco vivia numa caverna sob o monte Aventino, onde guardava o fruto de seus roubos.

Leia também:  Aposentados devem receber quarta (09); e governo alega atraso por falta de dinheiro em caixa
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.