GilbertoPassado pouco mais de 19 anos do homicídio que ceifou a vida dos jovens Ewandro Carlos Sateles Barros, na época 24 anos e Marciana Siqueira da Silva, na época 22, o fazendeiro Gilberto Luiz de Rezende, 59 anos, conhecido como Gilbertinho, foi condenado na noite desta quinta-feira (01) no Tribunal do Júri de Rondonópolis a 28 anos de prisão. O homicídio ocorreu no dia 28 de agosto de 1997 na Vila Olga Maria, em Rondonópolis.

Na época do crime, Marciana teria terminado o relacionamento de três anos com Gilberto, que era 18 anos mais velho que ela, porém por ciúmes o mandante encomendou a morte da vítima e do atual namorado dela Ewandro. Eles foram mortos a tiros por volta das 10h da manhã dentro do carro em que estavam conversando.

Leia também:  Bimotor que voava sem autorização é interceptado com meia tonelada de cocaína

Ficou provado ainda nos autos que Gilberto agredia Marciana freqüentemente enquanto mantinham um relacionamento e vinha ameaçando o casal já há algum tempo.

O Promotor de Justiça do Ministério Público César Danilo Ribeiro de Novais foi quem acusou Gilberto. Já o acusado contratou dois advogados de Cuiabá que inclusive já haviam feito a defesa dos executores do crime.

Em 2006, Adeir Souza Guedes Filho, um dos executores foi condenado a também 28 anos de prisão. O outro envolvido foi absolvido.

A juíza Tatyana Lopes de Araújo Borges autuou Gilberto por duplo homicídio biqualificado, que impossibilitaram a defesa das vítimas e por motivo torpe. Ele deverá cumprir em regime inicialmente fechado e já saiu do Tribunal na viatura direto para a 1ª Delegacia de Polícia de Rondonópolis.

Leia também:  Após chutar policial, suspeito de furto a residência é preso

Gilberto já respondeu a outros processos, inclusive envolvendo políticos influentes de Rondonópolis.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.