Bom dia, boa tarde, boa noite, boa madrugada pra você meu leitor, você é meu patrão, tudo aqui é para fazer sentido na sua vida, no seu dia a dia.

Acabou de sair uma pesquisa eleitoral oficial, 1ª e única na nossa comarca, método que eu sou totalmente contra, ele induz o voto do indeciso, que tem medo de “perder” seu voto.
Mas o que é uma pesquisa oficial?

Uma pesquisa oficial é uma pesquisa registrada na Justiça Eleitoral com no mínimo 5 dias de antecedência regulado pela resolução 23453/2015 do Tribunal Superior Eleitoral
Mas antes deixa eu dividir com vocês um pouquinho da minha vida, e de onde eu estou acompanhado a nossa política e a de outro povo maravilhoso, hoje, estou em Brasília legal, Pará, as margens do rio Tapajós, um mar de água, aqui a política é vivida muito intensamente.

Leia também:  Dia do Advogado | Entendendo Direito

Um povo bom e ainda ingênuo, as propostas aqui são de dar dó, tipo, “vote fulano ele luta por você”, “vote ciclano com ele tudo vai melhorar”, e a única coisa que todos dizem é que tem propostas, mas não ouvi nenhuma até agora.

Na nossa região a política é um pouco menos ingênua, todos sabemos que os candidatos são pessoas ligadas em seus próprios interesses, amigos dos seus amigos e adversários dos seus adversários, hoje buscamos o menos pior, porque não temos dúvidas que não temos mais estadistas (homens que pensam no povo verdadeiramente, mesmo e principalmente quando tem que dizer não aos anseios populares de visão de curto prazo)
Pois bem, e essas tantas pesquisas não oficiais que estão ai dizendo que tal candidato já está eleito, que tal candidato está em 1º, em 2º, essas pesquisas de internet não merecem credibilidade, vejam bem não estou falando da pesquisa oficial, pois ela teve o mínimo de método, representa um momento e não quer dizer também que esse momento não possa ter mudado.

Leia também:  Lei Maria Da Penha fica ainda mais “dura” | Entendendo Direito

Digo dessa ‘praga’ de supostas pesquisas que estão jorrando na internet, onde cada candidato aparece na frente, para vereador então é uma festa, em uma, o 1º candidato não faz o mínimo sentido (pra ser primeiro da lista), na outra o mesmo candidato aparece em 32º trigésimo segundo lugar.

Posso dizer aos senhores que estão na luta partidária tentando eleger seus candidatos, não desistam, a luta é voto a voto até o último segundo, lembrem-se vocês que são jovens na nossa região, se pesquisa eleitoral elegesse alguém o candidato Welington Fagundes teria sido eleito prefeito, pois tinha ampla vantagem nas pesquisas (aqui falo com todo respeito, dando apenas um exemplo histórico não menosprezando ninguém).
Viva a democracia.

Leia também:  O Estatuto do desarmamento e a violência
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.