Foto: Internet
Foto: Internet

Sabor acentuado e aroma marcante. Essas são apenas algumas das características que fazem da azeitona, ou oliva, como também é conhecida, um ingrediente muito usado na gastronomia mundial. Sua conserva é rica em sódio, mas o fruto age contra o envelhecimento e a obesidade. Os benefícios não param por aí! Veja quais são:

Poder Antienvelhecimento

Nós produzimos radicais livres. “Mas, fatores como poluição, fumo, estresse, excesso de gordura saturada e os aditivos químicos/ pesticidas dos alimentos aumentam a produção. A formação excessiva dessas moléculas instáveis e reativas está associada a uma série de doenças e ao envelhecimento precoce”, alerta a nutricionista Dominique Horta Buim. A azeitona tem ação antioxidante e o poder na hora de ajudar a neutralizar os radicais livres.

Proteção Cardiovascular

Quando os radicais livres oxidam o colesterol, os vasos sanguíneos são danificados, e a gordura se acumula nas artérias, o que contribui para ocorrência de doenças cardiovasculares. “Os antioxidantes reduzem essa oxidação, causa inicial da formação das placas de gordura, que pode obstruir as artérias. A gordura benéfica auxilia na prevenção do colesterol ruim (ldl) e sua ação anti-inflamatória ajuda a prevenir a formação de gordura nas artérias (aterosclerose)”, alerta Dominique. Ela acrescenta que há evidências de que a gordura monoinsaturada da azeitona também pode diminuir a pressão arterial. Para Carolina Balieri Furlani, nutricionista e personal diet (RJ), as fibras, os polifenóis e as vitaminas C e E são altamente eficazes nesta função.

Leia também:  O que a dieta tem a ver com a inflamação?

Saúde Ocular

Você sabia que, em apenas uma xícara de oliva, podemos encontrar cerca de 10% da dose diária recomendada de vitamina A? “A falta desse nutriente pode acarretar diversos problemas, como diminuição da acuidade visual, ressecamento ocular e úlceras que se formam na área das córneas. Se não forem tratados corretamente, esses sintomas podem resultar na perda da visão”, explica Mariana de Souza da Silva, nutricionista da Zaeli, em Umuarama (PR).

Assim, ingerir alimentos ricos em vitamina a pode ser altamente eficaz na melhora da visão (tanto diurna quanto noturna), além de auxiliar no combate ao glaucoma, catarata e outras doenças oculares relacionadas à idade.

Leia também:  Comer quando você deveria estar dormindo engorda ainda mais!

Prevenção do Câncer

As vitaminas e polifenóis da azeitona associam-se a riscos menores de câncer de cólon, fato comprovado por estudo da Universidade de Barcelona. A pele da oliva contém ácido maslínico que mata células cancerosas. E a azeitona torna-se opção contra o câncer. “Os polifenóis ajudam a combater os radicais livres, eliminar toxinas, e evita o crescimento de qualquer coisa ‘negativa’ no nosso corpo. O consumo do fruto ajuda na prevenção e não no tratamento da doença”, conclui Carolina.

Intestino Sob Controle

Segundo Mariana de Souza, o fato de a oliva ser rica em fibras faz com que o seu consumo contribua para o intestino funcionar bem. “Em 100 g de azeitona preta, encontramos 3 g de fibra total, 0.14 g de fibra solúvel e 2.86 g de fibra insolúvel”, explica a nutricionista. “Ela também possui boa quantidade de água e de gordura boa, o que ajuda no amolecimento do bolo fecal”, conclui Carolina Furlani.

Leia também:  Sáude | Queimadas deixa o clima mais seco em Rondonópolis

Aliada do Emagrecimento

Anti-inflamatória (principalmente pela presença da gordura monoinsaturada), a azeitona é, também, uma boa pedida para quem quer emagrecer, “pois auxilia na obesidade, considerada uma doença inflamatória”, diz Dominique. Além disso, devido à quantidade de gordura e de fibra em sua composição, “ela ajuda no aumento da saciedade, reduzindo o índice glicêmico da refeição [que nada mais é do que o tempo que ela levará para ser absorvida]”, conclui. “Cada 100 gramas fornece, em média, 140 kcal e 10 gr de gordura”, finaliza Mariana.

Pele, Unhas e Cabelos Saudáveis

A oliva é um fruto rico em ácidos graxos e antioxidantes que nutrem, hidratam e protegem a pele, as unhas e os cabelos. “Isso acontece porque a azeitona possui função anti-inflamatória e propriedades que ajudam na fixação do colágeno como ácido alipóico, vitaminas A, C e E, ferro e silício”, conclui Carolina.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.