Divulgação
Divulgação

A família de Lucas Soares Bondezan, de 23 anos, desaparecido há 10 dias na Malásia busca informações sobre o jovem douradense que morava há 7 anos no país onde sumiu. Ele estava com mais três pessoas em um iate, ia para ilha de Cingapura para trabalhar, quando a embarcação explodiu.

Depois do acidente, dois tripulantes e o capitão foram encontrados e socorridos, mas o jovem não foi localizado. “Eles abandonaram o barco, pulando no mar. Mas, eles conseguiram se apegar no bote salva-vidas que pertencia a esse iate, enquanto que o Lucas, eles perderam totalmente o contato”, contou a prima do jovem, Patrícia Mara.

Assim que soube do acidente, a família viajou para Indápolis com destino a Malásia. Eles continuam no local em busca de qualquer informação sobre o desaparecimento de Lucas e devem ficar pelo menos 30 dias no país.

Leia também:  Confrontos entre grupos Islâmicos e forças do regime de Damasco deixa 150 mortos na Síria

Além de divulgar panfletos com fotos do jovem, a família também está oferecendo recompensa em dinheiro para quem tiver informações. As outras pessoas que estavam na embarcação, também estão ajudando nas buscas.
Segundo os familiares, o temporal e as fortes ondas na região estão dificultando o trabalho. O prazo que a Marinha deu termina nos próximos três dias.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.