Tendo como requisito básico uma renda de no máximo R$150 por pessoa as doações feitas por usuários do Bolsa Família tem assustado o Brasil. Para assustar ainda mais, pasmem, um cruzamento entre os dados do cadastro e o sistema de prestação de contas do TSE identificou um total de quase R$16 milhões em doação.

Em todo o país, para o cargo de vereador foram doados mais de R$12 milhões e para prefeito mais de R$3 milhões.

O maior valor doado por beneficiário do Bolsa Família foi R$67 mil, ou seja além da fraude é quase um atestado de pouca inteligência dos prestadores de conta.

De acordo com o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, há duas opções, “ou essa pessoa não deveria estar recebendo Bolsa Família ou está ocorrendo o que chamamos de ‘caça CPF’, ou seja, a manipulação de CPF de alguém que está inocente nessa relação, então tudo isso será investigado”.

Leia também:  O 'pai da criança' é o Pátio
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.