Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O catador de materiais recicláveis João Rodrigues Cerqueira, que devolveu US$ 1,4 mil achados em meio ao lixo no Distrito Federal, foi “recompensado” pela atitude e ganhou um emprego. Ele começa a trabalhar na tarde desta quarta-feira (21) na construtora da família do fonoaudiólogo Bruno Temistocles, dono do dinheiro. O salário é de R$ 1,5 mil – mais do que o dobro do que recebia na cooperativa, R$ 600.

Cerqueira encontrou o valor na manhã desta terça-feira, depois de ser informado de que um homem passou a noite de sexta na cooperativa da Estrutural em busca do embrulho. Os dólares tinham sido descartados por engano por uma criança, que não sabia que eles estavam dentro de um papel que encontrou enrolado no carro de Temistocles.

Leia também:  Posseiros de fazenda entram em confronto com a polícia e 10 morrem

O catador afirma que, depois de saber que uma pessoa procurava dinheiro perdido, ficou mais atento ao trabalho. O jovem, que tem 20 anos, trabalhava há seis meses na cooperativa. Ele é morador da Chácara Santa Luzia, invasão entre a Estrutural e o Parque Nacional de Brasília, com a mulher e a filha, de dez meses.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Cerqueira recebeu o apoio da família pela atitude e conta que, mesmo passando por dificuldades, não cogitou ficar com os dólares. “Esse dinheiro dava para pagar minhas contas, arrumar meu barraco, mas uma vez Deus vai abençoar”, declarou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.