Foto: LUIS ACOSTA / AFP
Foto: LUIS ACOSTA / AFP

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, e o número um das Farc, Rodrigo Londoño Echeverri, conhecido como “Timochenko”, assinaram nesta segunda-feira (26) em cerimônia na cidade de Cartagena de Indias, o acordo de paz que coloca um fim ao conflito armado que assola o país há 52 anos. O acordo foi anunciado em 24 de agosto, após quase quatro anos de negociações em Cuba e três fracassos de governos anteriores.

A cerimônia conta com a presença de mais de 10 chefes de Estado da América Latina, como os presidentes Raúl Castro, de Cuba, que hospedou as rodadas de negociações, Nicolás Maduro, da Venezuela, Michelle Bachelet, do Chile, Mauricio Macri, da Argentina, entre outros. Também estão presentes o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, do secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, e da diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde. Cerca de 2.500 pessoas foram ao local assistir ao evento.
O acordo contempla o abandono das armas pela guerrilha e sua transformação em movimento político, entre outros pontos. A nova agremiação política deve ocupar dez assentos no Congresso.

Leia também:  Ataque terrorista deixa dezenas de feridos no metrô de Londres
Foto: LUIS ACOSTA / AFP
Foto: LUIS ACOSTA / AFP

No início da cerimônia, os líderes que subiram ao palco fizeram um minuto de silêncio em homenagem “aos colombianos ausentes”. O primeiro a assinar foi “Timochenko”, que utilizou um “balígrafo”, uma bala transformada em caneta, como sinal da evolução que a Colômbia terá em seu futuro. Ao terminar, ele levantou os braços e recebeu uma salva de aplausos.
Posteriormente, Santos também assinou o acordo com um “balígrafo”, sendo igualmente aplaudido pelos convidados, que usavam roupas brancas. Em seguida, o presidente colombiano entregou a “Timochenko” uma pomba da paz. Os dois se deram as mãos e tiveram uma pequena conversa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.