O grande confronto de idéias entre os três principais candidatos a prefeito de Rondonópolis, tão esperado mais uma vez não aconteceu, José Carlos do Pátio (SD), Percival Muniz (PPS) e participaram na noite de ontem (25) do debate promovido pela afiliada rondonopolitana da Rede Record, Tv Cidade.

A expectativa da população era de um grande embate, já que se tratava do primeiro debate ao vivo, entre os três, mas o que se pode observar e na avaliação da maioria é que Rogério Salles, manteve o seu perfil discreto e até em certo ponto tímido, diante da grandeza do momento.

Já da parte de Pátio se esperava um grande avanço com o seu principal adversário na campanha desde ano, Percival Muniz, mas o que se viu foi um Pátio até certo ponto apático e que pouco lembrava o candidato à prefeito de 2008, quando derrotou o grupo de Adilton Sachetti (PSB), o mesmo que hoje apoia Rogério Salles.

Leia também:  Grampos ilegais levam Paulo Taques para a cadeia

Já Percival, parece ter encarnado o espirito que o sempre acompanhou durante as campanhas em anos anteriores e contestou Pátio, que durante seu programa eleitoral tem apresentado uma serie de obras como sendo de sua autoria, ” o Zé do Pátio mente, não pode faltar o compromisso com a verdade. Não estamos fazendo uma campanha na Lua, mas sim aqui e o povo conhece a cidade”, continuou Muniz.

Apesar de estar fora do tom habitual, Zé do Pátio pediu direito à resposta para defender o seu staff quando prefeito, “Trabalharam muito, trabalharam bem e buscaram projetos”,  apontou, em tom de crítica à Percival que havia deixado nas entrelinhas que o grupo escolhido por Pátio não era tão qualificado para ajudar a comandar a cidade.

Leia também:  Distritão mudaria o quadro de eleitos da Câmara de Rondonópolis

Sagaz como sempre Percival, voltou a elogiar a atuação de Pátio como parlamentar, enaltecendo as qualidades dele no parlamento, “Esse é o Zé que eu gosto. Tem que ser assim, ele ajudando de lá e nós ajudando de cá”. A posição de Percival era deixar claro para o eleitorado, no seu ponto de vista, que a cidade ganharia muito mais mantendo Pátio na Assembleia do que administrando a cidade.

O debate girou em torno de Pátio e Percival, apesar da presença de Salles, que mesmo podendo aproveitar o momento para expôs seus pensamentos e projetos, parecia não desenvolver bem uma linha de pensamento e assim apesar da sua técnica gerencial reconhecida, não conseguiu empolgar o eleitorado.

Leia também:  Anthony Garotinho é preso no Rio de Janeiro

Quando se apresentou o melhor momento no debate para Salles, ele acabou inconscientemente, favorecendo à Percival Muniz, quando durante a sua oportunidade questionou ao atual prefeito, durante o tema livre a um dos candidatos, como o candidato a reeleição havia encontrado a prefeitura após substituir Pátio.

A desatenção de Rogério aprofundou ainda mais a polarização do debate entre Pátio e Percival, o que casou uma certa inquietação no candidato tucano, que esperava aparecer mais positivamente no debate.

Ao certo é que no final, o telespectador pode fazer uma avaliação um pouco mais profunda das propostas dos três candidatos, e assim poder formara opinião de quem deverá ser na opinião de cada um a melhor escolha no dia 2 de outubro.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.