Foto: Reprodução / Internet
Foto: Reprodução / Internet

A pinha ou fruta do conde como também é conhecida é uma velha aliada da nossa saúde, comer pinha traz benefícios diversos. Esta fruta teve sua origem nas Antilhas, ela é da mesma família que a graviola e como tal tem propriedades medicinais.

Porque a pinha faz bem

A fruta é rica em vitaminas do complexo B e C e alguns dos dos minerais mais importantes como cálcio, ferro e fósforo. Estas vitaminas ajudam no combate a desnutrição, anemia, colite e outros males. A pinha possui ainda propriedades anti cancerígenas, o consumo dela auxilia no tratamento, pois a pinha mata as células cancerosas, e o que é melhor, além de ser uma fruta deliciosa, ela mata somente as células doentes, conservando as sadias.

Leia também:  Dia de Luta contra Queimaduras: como evitar e tratar

Das folhas da pinha pode se fazer chá que serve para acalmar os espasmos e câimbras, basta ferver por alguns minutos , deixar esfriar e tomar de 3 a 4 vezes ao dia. Sementes – As sementes soltam o intestino e produzem vômitos. As sementes também serve para combater caspa. Anemia – Embora a pinha não seja muito rica em ferro, mesmo assim tem vantagens nas dietas de anêmicos juntamente com outros alimentos rico e ferro, dada sua riqueza em vitamina C. Cãibras, Convulsões, Espasmos – Chá das folhas. Tomar varias vezes ao dia.

Caspa – Aplique no couro cabeludo o macerado das sementes misturado com álcool. Colite – Decocto das folhas, fruta verde e casca. Tomar varias vezes ao dia. Debilidade geral, Desnutrição – Recomenda-se inclui a fruta-de-conde na dieta. Estômago, Intestino – Para fortalecer é necessário tomar varias xícaras (chávenas) ao dia do chá das folhas da fruta-de-conde. Vômitos – Para provocar vômito usa as semente moídas e misturada com suco de limão.

Leia também:  Oleaginosas: um punhado por dia para combater 8 doenças graves

Observações: Todas as informações, dicas e sugestões contidas neste blog serve apenas com caráter informativo. Elas não substituem o acompanhamento dos profissionais da saúde.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.