Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Uma das vozes mais populares do Brasil, Daniel, em seu novo CD, mistura as raízes sertanejas ao romantismo que o consagrou ao longo de quase três décadas de carreira. Com 10 faixas inéditas, o álbum leva o nome do cantor – assim como seu primeiro disco solo, lançado há 18 anos. O projeto reúne declarações apaixonadas em melodias arrastadas e também abre espaço para a moda de viola e uma balada “universitária”.

“A gente grava aquilo com que se identifica. O romantismo sempre foi a marca mais expressiva do meu trabalho, gosto de cantar e me identifico com desilusões, questões mal resolvidas. Valorizo isso”, conta Daniel.

O disco ganhou seu nome, assim como o primeiro álbum solo, de 1998, lançado um ano depois da morte do parceiro João Paulo em acidente automobilístico. “Não usamos o nome de nenhuma faixa como título porque queríamos deixar o público escolher qual é sua música mais importante”, explica.

Leia também:  Naldo se desculpa após ser acusado de agredir esposa

Músicas

‘Daniel’ começa na roça. ‘Discurso ensaiado’, a faixa de abertura, é cantada e arranjada no estilo “modão”. A letra conta a história de alguém que vai pedir a mão da amada em casamento e conquista o coração do futuro sogro tocando viola.

Curiosamente, um dos versos faz referência a ‘Adoro amar você’, hit da carreira de Daniel. A explicação está no fato de a letra ter sido escrita por Luan Santana, fã declarado do cantor, em uma tentativa de homenagear o ídolo.

“Foi interessante a forma como ela veio. O Dudu (Borges, produtor do álbum) estava produzindo um projeto do Luan, que chegou com essa música para gravar. Dudu achou genial e falou que mostraria a uma outra pessoa. Aí, me trouxe e acabei gravando”, conta Daniel.

Leia também:  Mr. Catra revela que trata câncer no estômago e passará por cirurgia

Na sétima faixa, ‘Golpe baixo’, Daniel tenta se mostrar mais moderno em uma balada sertaneja animada, com direito até ao famigerado “top demais” no meio da letra. A canção fala sobre paixão ardente, assim como boa parte das músicas que projetaram a nova safra do sertanejo. Diego, da dupla Henrique & Diego, divide os vocais com ele.

Nas outras oito músicas , escritas por terceiros e interpretadas por Daniel, o que sobra é um coração apaixonado e o cotovelo às vezes dolorido. Um pouco disso o público já pôde conferir em Inevitavelmente, primeiro single do álbum, cujo clipe, lançado há um mês no YouTube, foi assistido por cerca de 1,5 milhão de pessoas. A letra fala da esperança de um amor ressurgir.

Leia também:  Gabriela Catarine | "Minha voz é para Deus e eu faço isso desde pequena"

O tom melodramático de ‘Inevitavelmente’ se repete em ‘Prova de fogo’, ‘Estrela’, ‘Amores seletivos’ e ‘Quero todos os seus defeitos’, essa última com participação especial de Marcos, da dupla Marcos & Belutti.

Esse é o décimo nono título da discografia solo do cantor, ‘Daniel’ é o primeiro CD de inéditas desde 2011, quando o artista lançou ‘Pra ser feliz’. Gravado ao vivo em Brotas (SP), o penúltimo trabalho trouxe sucessos dele e de outros compositores.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.