Adones Negri (à esquerda) teria envenenado o produto; Deuel Rezende (à direita) teria furtado o achocolatado - Foto: Divulgação / PJC
Adones Negri (à esquerda) teria envenenado o produto; Deuel Rezende (à direita) teria furtado o achocolatado – Foto: Divulgação / PJC

A história da criança que morreu após ingerir um achocolatado em Cuiabá tomou grandes proporções em todo o Brasil e assustando muitos pais. Acontece que as investigações em torno do caso dão conta de que pode ter ocorrido um envenenamento.

Na manhã desta quinta-feira (25), investigadores da Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica) prenderam Adones José Negri, 61 anos, e Deuel de Rezende Soares, 27 anos.

Segundo informações da Polícia Civil, Adones era frequentemente vítima de furtos a residência e o suspeito costumava tomar os achocolatados. Ele então teria colocado veneno de rato na bebida para punir o ladrão, caso fosse furtado novamente.

Deuel então invadiu a casa do idoso e levou os achocolatados. Mais tarde ele os vendeu para o pai da criança. Ao todo seis achocolatados foram envenenados. O suspeito Deuel já tem várias passagens por roubo na região.

Leia também:  Caminhonete roubada em lanchonete é abandonada e recuperada pela PM

Adones confessou aos investigadores que envenenou as bebidas lácteas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.