Charlotte, principal cidade do estado da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, teve uma madrugada caótica em razão de protestos violentos de moradores contra a morte de um homem negro, atingido a tiros pela polícia na última terça-feira. Durante todo o dia de ontem (21), o clima da cidade estava tenso, mas piorou quando, às 20h, centenas de manifestantes marcharam pelas ruas e gritavam “black lives matter” (vidas negras têm valor).

Caitlin Penna/EPA/Agência Lusa/direitos reservados
Caitlin Penna/EPA/Agência Lusa/direitos reservados

A passeata era seguida de perto por policiais vestidos com equipamento contra motim. Os manifestantes jogaram garrafas e pedras na polícia, em carros, em casas e lojas. A polícia respondeu atirando neles balas de borracha, spray de pimenta e gás lacrimogêneo.

Leia também:  Grande inundação que atingiu os EUA deixa milhares de pessoas desabrigadas

Esta foi segunda noite seguida de tumultos em Charlotte. O governador da Carolina do Norte, Pat McCrory, decidiu decretar estado de emergência e solicitar ajuda de tropas federais. A Casa Branca e o Departamento de Justiça norte-americano enviaram funcionários para acompanhar os acontecimentos e analisar que outras medidas podem ser adotadas para acalmar a situação. Vários manifestantes foram feridos e atendidos em hospitais.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.