O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) esclarece que a identificação biométrica do eleitor para o exercício do voto nas Eleições Municipais 2016, só será obrigatória em 29 municípios já em outros 12 municípios, entre eles, Cuiabá e Várzea Grande, haverá votação híbrida. Ou seja, o eleitor que fez o cadastramento biométrico será identificado pelas suas digitais e aquele que ainda não o fez, será identificado por um documento oficial com foto.

A votação híbrida acontecerá nos seguintes municípios: Alta Floresta, Alto Araguaia, Arenápolis, Barão de Melgaço, Barra do Garças, Cáceres, Cuiabá, Mirassol D’Oeste, Sinop, Sorriso, Tangará da Serra e Várzea Grande. Nestas cidades, o cadastramento biométrico teve início, mas de forma ordinária, ou seja, sem cunho obrigatório.

Leia também:  Em visita técnica, equipe da Sema conheceu de perto a estrutura da Itaipu Binacional

A identificação biométrica será obrigatória para 324.729 eleitores que residem nos municípios de Acorizal, Araguaiana, Araguainha, Campo Verde, Campos de Júlio, Chapada dos Guimarães, Cocalinho, Indiavaí, Jangada, Lucas do Rio Verde, Luciara, Nortelândia, Nobres, Nossa Senhora do Livramento, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Poconé, Ponte Branca, Pontes e Lacerda, Ribeirãozinho, Rondonópolis, Rosário Oeste, Santo Antônio do Leverger, Serra Nova Dourada, Vale do São Domingos, Torixoréu, Nova Mutum, Jaciara e Primavera do Leste.

Mato Grosso conta hoje com quase 2,3 milhões de eleitores e destes, 594,723 já estão com as digitais cadastradas junto à Justiça Eleitoral.

Para exercer o voto, o eleitor não precisa, obrigatoriamente, apresentar o título de eleitor. No entanto, a Justiça Eleitoral orienta o cidadão a portar o documento, pois nele constam informações importantes como a zona, seção eleitoral e o número da inscrição eleitoral.

Leia também:  IBGE aponta aumento de casamentos em Mato Grosso
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.