O recrudescimento dos ataques de civis palestinos a alvos israelenses, na última semana, ganhou mais um episódio trágico. Um jovem palestino de 16 anos, atrai um soldado israelense, nesta terça-feira (20), fingindo que vai pedir uma informação, para atacá-lo com uma faca, atingindo em seguida outros soldados.

A cena é chocante por minar qualquer iniciativa conciliatória, em que ainda reside um pouco de fé na boa vontade do outro. Tais situações só servem de alimento para o argumento de que hoje em dia já não se pode mais acreditar em ninguém e em nada, o que, ainda, é falso, apesar de cenas tristes como essa.

O fato ocorreu na cidade de Hebron. Assim que iniciou os ataques, o palestino, cujo nome divulgado é Issa Tarayra, foi morto a tiros pelos companheiros do soldado.

Leia também:  Incêndio de grandes proporções atinge shopping de Moscou

“Um agressor armado com uma faca apunhalou um soldado do exército no posto de controle de entrada da aldeia de Bani Naim. Em resposta à ameaça imediata, forças dispararam contra o agressor, resultando em sua morte.”

O aumento de casos de agressões na última semana quebrou um período de relativa calma. Os recentes ataques, na maior parte, têm ocorrido em Ter e em torno de Hebron, na Cisjordânia ocupada e em Jerusalém Oriental.

Reprodução/Daily Mail/Live Leak
Reprodução/Daily Mail/Live Leak

O incidente desta terça-feira foi o nono desde a última sexta-feira, vindo no rastro da celebração muçulmana de Eid al-Adha. Israel reforçou a segurança também em função dos grandes feriados judaicos em outubro próximo.

 

Leia também:  Telejornalismo da Globo recebe duas indicações ao Emmy Internacional 2017
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.