O recrudescimento dos ataques de civis palestinos a alvos israelenses, na última semana, ganhou mais um episódio trágico. Um jovem palestino de 16 anos, atrai um soldado israelense, nesta terça-feira (20), fingindo que vai pedir uma informação, para atacá-lo com uma faca, atingindo em seguida outros soldados.

A cena é chocante por minar qualquer iniciativa conciliatória, em que ainda reside um pouco de fé na boa vontade do outro. Tais situações só servem de alimento para o argumento de que hoje em dia já não se pode mais acreditar em ninguém e em nada, o que, ainda, é falso, apesar de cenas tristes como essa.

O fato ocorreu na cidade de Hebron. Assim que iniciou os ataques, o palestino, cujo nome divulgado é Issa Tarayra, foi morto a tiros pelos companheiros do soldado.

Leia também:  Fortes chuvas causam inundações e deixam dezenas de mortos e desaparecidos no Japão

“Um agressor armado com uma faca apunhalou um soldado do exército no posto de controle de entrada da aldeia de Bani Naim. Em resposta à ameaça imediata, forças dispararam contra o agressor, resultando em sua morte.”

O aumento de casos de agressões na última semana quebrou um período de relativa calma. Os recentes ataques, na maior parte, têm ocorrido em Ter e em torno de Hebron, na Cisjordânia ocupada e em Jerusalém Oriental.

Reprodução/Daily Mail/Live Leak
Reprodução/Daily Mail/Live Leak

O incidente desta terça-feira foi o nono desde a última sexta-feira, vindo no rastro da celebração muçulmana de Eid al-Adha. Israel reforçou a segurança também em função dos grandes feriados judaicos em outubro próximo.

 

Leia também:  Livro autografado de Hitler é leiloado por R$ 70 mil no Reino Unido
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.