Completa hoje quinta-feira (15,) um ano da prisão preventiva cumprida no CCC (Centro de Custódia de Cuiabá) do ex-governador Silval Barbosa (PMDB). Porém, até o momento não houve nenhuma sentença condenatória pela Justiça. As audiências de instrução e julgamento já foram encerradas e o processo caminha para a sua fase final.

As investigações trouxeram à tona um esquema de cobrança de propina para incluir empresas no Prodeic (Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial), que permite conceder incentivos fiscais como o abatimento do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

No mesmo 15 de setembro de 2015, estava programado o depoimento do ex-governador Silval Barbosa na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Renúncia e Sonegação Fiscal da Assembleia Legislativa, mas antes de chegar a sede do Parlamento, Silval Barbosa tomou conhecimento de que seria preso no local e foi considerado foragido da Justiça por 48h. A decisão de se entregar a Justiça só ocorreu em 17 de setembro.

Leia também:  Kléber Lima volta ao comando da Comunicação

No dia 24 de março, Silval Barbosa recebeu novo mandado de prisão preventiva devido às acusações e segue detido até hoje.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.