Cleiton Prudêncio Chagas, 31 anos, foi condenado à pena de quatro anos de reclusão em regime aberto durante julgamento realizado na manhã desta segunda-feira (05), no Tribunal do Júri de Rondonópolis.

Segundo a decisão publicada no Tribunal de Justiça, por se tratar de um crime praticado mediante violência a pena não foi convertida em restritiva.

O CRIME

Segundo consta nos autos, a vítima passou a viver com a mãe do denunciado em novembro de 2005, em um sítio localizado em São José do Povo e por ser usuário de drogas e ingerir bebidas alcoólicas por vezes espancava a companheira e a ameaçava de morte.

No dia do crime, 23 de julho, a agressão foi presenciada por amigos e parentes da mãe e do acusado que lhe contaram sobre o fato. A vítima do homicídio teria inclusive corrido atrás da mulher com uma faca só não a atacando após a interferência de uma testemunha.

Leia também:  Pedra Preta | Casal é preso por tráfico de drogas durante operação conjunta da Polícia

A vítima e a mulher vieram para a cidade, mas como os filhos dela não a encontraram ficaram preocupados. O acusado por sua vez comprou uma arma em um bar e chamou um irmão e um primo para irem atrás dos dois, mas não contou que estava armado.

Eles foram até a casa da vítima onde encontraram o suspeito sentado com um pedaço de cano na mão. Em meio as conversas a vítima disse que iria acertar um dos irmãos com o cano, momento em que o denunciado sacou a vítima e disparou quatro disparos. Três deles atingiram a vítima.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.