Roberto Carlos Correa de Carvalho - Foto: assessoria
Roberto Carlos Correa de Carvalho – Foto: assessoria

O secretário Municipal de Habitação e Urbanismo, Roberto Carlos Correa de Carvalho, assinou na manhã desta sexta-feira (30), o alvará de construção do Residencial João Antônio Fagundes II, que deverá contar com 571 casas. Além do Residencial Lúcia Maggi II, com 160 casas do Programa Minha Casa Minha vida, que depende do alvará ambiental da Secretaria Estadual de Meio Ambiente – Sema para o início das obras. A Caixa Econômica Federal será responsável pela construção das casas.

O Residencial Lúcia Maggi II receberá os moradores ribeirinhos, que serão deslocados para casas com segurança documental e uma infraestrutura necessária para se viver bem.

De acordo com o secretário, os dois residenciais contarão com toda infraestrutura necessária para o bem-estar do cidadão. “Não estamos fazendo mais do que a nossa obrigação, estamos agindo de acordo com a lei e entregando esses residenciais com água, tratamento de água, pavimentação, iluminação, calçada, arborização, área institucional, área de lazer, ou seja, toda a infraestrutura. Com esses empreendimentos, estamos ocupando os espaços vazios da cidade com moradias, contribuindo assim para o Índice de Desenvolvimento Humano – IDH de Rondonópolis”, disse.

Leia também:  Plano de Desenvolvimento Institucional é tema de workshop realizado na Prefeitura

Além destes dois, foi aprovado o Residencial Vila Toscana, que ficará localizado próximo a Nova Ponte do Rio Vermelho e o futuro Parque da Seriema. Com isso, a Prefeitura contempla todas as classes sociais. Só nesta gestão mais de 20 empreendimentos foram aprovados, entre residenciais, condomínios fechados, jardins e loteamentos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.