Foto: assessoria
Foto: assessoria

Em assembleia geral dos servidores do Detran-MT realizada na última quarta-feira(21) a categoria decidiu que vai paralisar as atividades por 24 horas aderindo ao Dia Nacional de paralisação e luta pelos direitos dos trabalhadores. A paralisação foi convocada pelo conjunto do movimento sindical em todo o Brasil para a próxima quinta-feira (29), em combate ao PLP 257/2016, à PEC 241/2016, ao PLC 30/2015 e às reformas trabalhista e previdenciária, que retiram direitos históricos dos trabalhadores. No âmbito do Estado, a data também marca o Dia de Combate ao Calote na RGA, desde a aprovação na Assembleia Legislativa da lei imposta pelo Executivo que descumpriu o direito constitucional à revisão integral, em parcela única e na data-base. Já para a RGA do ano que vem o Governo do Estado enviou o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias para a Assembleia Legislativa com ausência de previsão do índice que recomporá o subsídio dos servidores no ano de 2017;

Leia também:  Deus Salve o Rei | Catarina planeja acusar Amália de bruxaria

Daiane Renner, presidente do Sindicato dos Servidores do Detran-MT (Sinetran-MT), explica que: “ a paralisação é também em protesto aos atrasos no pagamento do décimo terceiro salário que vem sendo realizado pelo governo há dois meses e do salário de parte do funcionalismo estadual já anunciado pelo Governo do Estado para a folha deste mês. Outra pauta de reivindicação que marca o dia de paralisação é pelo cumprimento do acordo firmado pelo governo com a categoria no início deste ano que trata da melhoria das condições de trabalho e atendimento, especialmente no que tange à estrutura e segurança, implementação das ações de saúde e segurança do trabalhador, publicação do manual de procedimentos e da nomeação dos aprovados no concurso público. Ao todo os prazos previstos no cronograma foram descumpridos um a um pelo Governo, numa demonstração de total desrespeito, falta de compromisso e de palavra”.

Leia também:  Com passagens pela Polícia, adolescente sofre tentativa de homicídio em Alto Taquari

No que tange tanto aos projetos os quais tramitam no Congresso Nacional, como os já anunciados pelo Governo Federal a ação unificada de sindicatos tanto do setor público como do setor privado em todo o Brasil vai contra medidas como o congelamento dos salários e dos investimentos nos serviços públicos pelo prazo de até vinte anos, a proibição da realização de novos concursos públicos e de nomeações, a elevação da idade para aposentadoria e da alíquota de contribuição previdenciária dos trabalhadores, a liberação da terceirização sem limites nos serviços públicos e nas empresas privadas, além da flexibilização de direitos trabalhistas como jornada de trabalho, férias, 13º, dentre outros. A paralisação de 24 horas dar-se-á em todas as unidades do Detran do Estado. Na sexta-feira (30) as atividades serão retomadas.

 “Trata-se da defesa de direitos conquistados com muita luta pela classe trabalhadora, ameaçados pela PEC 241/2016, PL 257/2016 e o conjunto das reformas. Aqui no Estado o Governo já vem implementando essas medidas, mesmo antes da tramitação desses projetos, como foi o caso do calote na RGA, a contenção de despesas essenciais para a prestação das políticas públicas, a suspensão de concursos e nomeações. Com a justificativa da crise governos de todas as esferas, independente do partido, estão tentando nos impor um retrocesso histórico nos direitos de acesso aos serviços públicos essenciais à toda a população e nos direitos trabalhistas. Nossa categoria sempre tomou posição na defesa de direitos e mais uma vez cumprirá o seu papel e estará nas ruas nessa importante data de unidade e resistência”, finaliza Daiane.

Leia também:  Movimento Maio Amarelo é lançado com ações em 35 municípios

 Os servidores do Detran e das demais categorias que aderiram à Paralisação Nacional se mobilização no dia 29, a partir das 8h, em ato público na Praça Ulisses Guimarães (em frente ao Shopping Pantanal).

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.