Servidores públicos do Estado podem aderir uma nova greve geral após assembleia unificada que será realizada na tarde desta terça-feira (20), em Cuiabá (MT). A reunião foi convocada pelo Fórum Sindical, que representa 32 categorias, e tem como intuito debater estratégias contra os projetos de lei e emenda constitucional que visam congelar o salários dos servidores por 20 anos, a reforma da Previdência Social e a redução dos repasses federais.

A assembleia deverá ser realizada em frente a Secretaria de Estado de Gestão, em Cuiabá (MT). De acordo com o comunicado do Fórum Sindical, a pauta refere-se aos direitos trabalhistas e previdenciários, em razão, das reformas que estão sendo discutidas há meses pelo governo federal com os estados.

Leia também:  Servidores públicos lavam AL em ato contra a corrupção

“Na câmara federal tramitam projetos que resultarão no desmantelamento dos serviços públicos tais como: Projetos de Lei 257/2016, 241/2016, Reforma da Previdência e desoneração de repasses da união que tanto auxiliam no financiamento das políticas públicas. Apesar de várias provocações, tentativas e propostas por parte das categorias de servidores públicos desde janeiro de 2015, o atual governo de Mato Grosso insiste em ignorar os graves problemas advindos do sucateamento e precarização dos serviços públicos prestados,” diz parte do trecho do comunicado.

Após a assembleia, cada categoria deverá se reunir individualmente e definir quais encaminhamentos serão tomados.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.