Foto: Ilustrativa
Foto: Ilustrativa

Mulheres entre 25 e 35 anos apresentando oleosidade excessiva e acne inflamatória que piora perto da menstruação. A Acne da Mulher Adulta tem se tornado um problema cada vez mais frequente no consultório. Isso acontece por uma produção maior de hormônios masculinos nesta faixa etária. Mas mesmo mulheres com níveis normais de andrógenos podem vir a apresentar acne, por uma sensibilidade aumentada dos receptores desses hormônios na pele em certo momento da vida. Entender como se dá este processo pode ser o melhor caminho para dominar o problema, e evitar que ele faça ainda mais estragos.

São quatro os fatores envolvidos:

1- Sebo:

Níveis elevados de hormônios masculinos, ou sensibilidade aumentada dos receptores destes hormônios, estimulam as glândulas a produzirem maiores concentrações de sebo.

2- Obstrução dos ductos foliculares:

Leia também:  Confira modelos de faixas coloridas para bebês | Moda e Beleza

O acúmulo de células mortas (hiperqueratinizacao), combinado com o sebo, forma uma rolha córnea, originando os comedões, conhecidos como “cravos”.

3- Bactérias:

Todos nós possuímos a bactéria P. acnes na nossa pele. Porém, nas glândulas obstruídas e com excesso de sebo, eles se proliferam com maior facilidades. O P. acnes modifica a composição do sebo, tornando-o irritante para a parede do folículo.

4- Inflamação:

O sebo modificado provoca inflamação. Há formação de pus, formando as “espinhas”. Quanto maior a inflamação, maior o tamanho e a dor da lesão.

Como podemos ver, um fator é agravante do outro. Como controlar cada um?

1- Regulando a secreção sebácea:

Pílulas anticoncepcionais e substancias anti-androgenas, como a Espironolactona e o Acetato de Ciproterona ajudam a impedir que hormônios masculinos ativem os receptores das glândulas. Ativos aplicados diretamente na pele também controlam a oleosidade. Dentre eles, zinco, alfa-hidroxiacidos, retinoides, peróxido de benzoila, acido salicílico e enxofre.

Leia também:  Confira modelos de faixas coloridas para bebês | Moda e Beleza

2- Diminuindo a obstrução dos folículos pilo-sebaceos:

Esfoliar regularmente a pele ajuda a remover as células mortas. Sabonetes a base de acido salicílico reduzem a formação dos comedoes, e retinoides tópicos controlam a multiplicação das células da camada córnea. Limpeza de pele para extração dos comedoes pode ajudar.

3- Reduzindo a proliferação de bactérias:

Produtos a base de Peróxido de Benzoila aumentam a concentração de oxigênio na pele, e sufocam o P. Acnes, que precisa de um meio anaeróbio para se multiplicar. Antibióticos tópicos também podem ser utilizados. Uma novidade são equipamentos que emitem luz azul, capaz de reduzir a população de P. acnes.

4- Controlando a inflamação:

Peróxido de benzoila, acido salicílico, extrato de chá verde, entre outros, atuam como antiinflamatórios. Antibióticos orais e espironolactona também têm esta propriedade. Se nada disso resolver o problema, pode-se optar pela Isotretinoina oral.
Alguns fatores agravam a acne. Situações em que há aumento de testosterona, como menstruarão, gestação, menopausa e stress. O stress também leva a um aumento de cortisol, o qual aumenta a atividade das glândulas sebáceas. Especula-se que dietas com alto consumo de laticínios e carnes piorem a acne por causa dos hormônios usados na criação de animais. Por esse ângulo, o consumo de alimentos orgânicos seria benéfico.

Leia também:  Confira modelos de faixas coloridas para bebês | Moda e Beleza

Cremes e maquiagem com base oleosa podem obstruir os poros, por isso prefira produtos oil free, ou na forma de gel. Por ultimo, exposição solar excessiva também pode aumentar a inflamação e piorar a acne, alem de causar manchas e cicatrizes hipercromicas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.