Reprodução
Reprodução

O Tribunal Regional de Mato Grosso (TRE-MT) indeferiu, por unanimidade, neste sábado (1º), o registro de candidatura à reeleição do prefeito de Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá, Otaviano Pivetta (PSB). O pedido de anulação do registro de candidatura foi feito pelo Ministério Público Eleitoral, com base numa decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), de 2012. Cabe recurso da decisão.

Em um vídeo publicado nas redes sociais, neste sábado (1º), o candidato disse que irá recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Pediram a minha cassação aqui [em Lucas do Rio Verde], o juiz não deu. Pediram em Cuiabá, o Tribunal concedeu e agora nós vamos para o TSE. Os embates que nós temos na Justiça serão resolvidos”, declarou.

Leia também:  Não registrando casos de sarampo há 17 anos, Vigilância Epidemiológica faz alerta e orienta mato-grossenses

Pivetta havia sido condenado a ressarcir os cofres públicos do município em R$ 17 mil e a pagar multa de R$ 10 mil por irregularidades na compra de um veículo para funcionar como unidade móvel de saúde. Essas irregularidades fazem parte do escândalo que ficou conhecido nacionalmente como a “Máfia das Sanguessugas”.
Segundo o TRE-MT, Pivetta continua candidato, ou seja, o nome dele aparecerá na urna. Porém, os votos atribuídos a ele ficarão congelados até que o processo seja julgado até última instância.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.