Imagem: Carreta carregada com milho tombou na MT 490
Foto: João Pedro Salvalagio/Arquivo Pessoal

Um caminhão de milho tombou nesta quinta-feira (27) em uma ponte de madeira, no Rio Teles Pires, na rodovia MT-490 que liga Sorriso e Lucas do Rio Verde, municípios que ficam a 420 km e 360 km de Cuiabá, respectivamente. Segundo os moradores, o estado da ponte é precário e que esse é o segundo acidente em duas semanas registrado no local. O governo do estado, responsável pela ponte, disse ao G1 que deve substituir a estrutura após um repasse do governo federal.

À época da reforma, o secretário de transportes, Valdocy Fernandes da Silva, afirmou que a ponte de madeira é essencial para o município, visto que contribui, entre outras coisas, com a trafegabilidade, escoação da safra e transporte escolar da região.

Leia também:  Em visita técnica, equipe da Sema conheceu de perto a estrutura da Itaipu Binacional

Segundo o autônomo João Pedro Salvalagio, a ponte de madeira gera insegurança para as pessoas que costumam trafegar pelo local. Ele contou que tem familiares em Sorriso, e que por isso sempre passa pela ponte. “Graças a Deus comigo nunca aconteceu nada de mais grave. Mas eu sinto que se a coisa continuar assim, um acidente ali é questão de tempo. Isso me deixa com bastante receio de passar ali”, disse.

Imagem: Ponte de madeira fica entre os municípios de Sorriso e Lucas do Rio Verde
Foto: João Pedro Salvalagio/Arquivo Pessoal

O operador de máquinas Sidney Martins Diosti, que mora em uma propriedade rural em Sorriso e utiliza a via para o trabalho, diz que o problema maior é com a parte superior da ponte.
“Na última reforma feita mexeram nas vigas, na parte de baixo. Mas as pranchas de madeira estão todas podres. Não é difícil alguém passar com o carro lá e alguma prancha desprender. Por causa disso, estamos evitando usar esse caminho”, revelou.

Leia também:  Governo estende até 31 de dezembro o prazo de decreto para atualização no Simcar
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.