Nesta terça-feira (18), o prefeito eleito de Rondonópolis Zé Carlos do Pátio (SD) se reuniu com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, em Brasília. A reunião foi articulada pelo deputado Federal, Ezequiel Fonseca (PP).

O objetivo do encontro foi conseguir viabilizar cerca de R$ 15 milhões para reformar e equipar as unidades do Programa Saúde da Família (PSF), do Hospital da Retaguarda e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Como também, a renovação da frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), além da informatização do sistema de saúde.

Sobre as unidades de saúde, Pátio destacou que se conseguir o recurso para investir nos PSF’s poderá realizar, novamente, mutirões para acabar com a fila de pacientes que buscam por uma cirurgia eletiva.

Leia também:  Silvio Negri pede mais atenção em relação a Unemat e defende participação popular na discussão sobre mobilidade urbana

“Vamos acabar com as angustias desses pacientes que precisam ser operados da vesícula, catarata entre outras doenças. Sendo que na nossa primeira gestão, fizemos esse mutirão e conseguimos zerar a fila operando cerca de 6 mil pacientes”, explicou.

Ainda segundo prefeito, também é essencial a renovação da frota do SAMU. Porque a cidade fica próximo das BR’s 364 e 163 onde, constantemente, ocorrem diversos acidentes. Por isso, é necessário um grande número de unidades para atender as ocorrências.

“Precisamos de quatro viaturas, uma de modo avançado e três básicas. Rondonópolis acaba tendo que atender toda a demanda dos municípios da região sul”, comentou.

Por fim, Pátio avaliou positivamente a reunião. Sendo que o ministro Ricardo Barros se comprometeu em ajudar Rondonópolis. “Agora, nossa equipe de transição vai intermediar junto com a equipe do atual prefeito para protocolar as demandas no Ministério ainda este ano, tendo o intuito de não perder tempo”, finalizou.

Leia também:  Câmara aprova ‘Programa Bom de Bola, Bom de Escola’ apresentado por Adonias

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.