Ao menos 600 mil pessoas na Coreia do Norte foram afetadas por fortes enchentes que danificaram ou destruíram 30 mil casas, informou a Cruz Vermelha, pedindo por ajuda humanitária urgente antes da chegada do inverno.

Reprodução
Reprodução

“O desastre atinge, em muitas maneiras, provavelmente no pior momento”, disse o chefe da delegação da Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (IFRC) na Coreia do Norte, Chris Staines.
A IFRC trabalha com a Sociedade da Cruz Vermelha da Coreia do Norte para ajudar comunidades que sofreram algumas das piores enchentes, causadas por fortes chuvas no final de agosto.

Reprodução
Reprodução

Staines disse que “ação urgente” é necessária antes do final de outubro, quando as temperaturas podem atingir -30 graus Celsius no inverno local.
“São condições seriamente severas e é por isso que precisamos de mais soluções permanentes, em questão de abrigos, em questão de serviços de saúde e acesso a comida, e resolvendo questões sobre águas saudáveis”, disse.
A IFRC fez um apelo emergencial de 15,6 milhões de dólares para entregar ajuda a mais de 300 mil pessoas nos próximo 12 meses.

Leia também:  Miss Turquia perde o título por fazer comentário infeliz nas redes sociais
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.