Medicamentos apreendidos - Foto: PJC
Medicamentos apreendidos – Foto: PJC

Um funcionário acusado de furtar medicamentos do almoxarifado de um hospital da Capital Cuiabá foi preso em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, nesta quinta-feira (13). Na ação da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA), o acusado, Graziani Benedito da Silva, 40 anos, foi autuado pelos crimes de furto qualificado e tráfico de drogas.

A prisão do suspeito aconteceu após a equipe da DERRFVA receber informações de que o empregado do almoxarifado do hospital estava subtraindo medicamentos do estabelecimento de saúde. Imediatamente, os investigadores foram até o local, onde identificaram e fizeram a abordagem do funcionário.

Dentro do veículo Volkswagem Gol de propriedade do suspeito, foram apreendidos dezenas de medicamentos, vários deles de uso proscrito em lista da Secretaria de Vigilância Sanitária, de uso controlado e psicotrópicos, que causam dependência física e psíquica. Os medicamentos, em embalagens originais, lacrados de fábrica foram encaminhados à Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Leia também:  Imposto será zerado para equipamentos e produtos de informática importados

Questionado informalmente, o suspeito confessou que subtraiu os medicamentos, com objetivo de comercialização a interessados que lhe solicitavam remédios específicos. O funcionário admitiu, ainda, que não era a primeira vez que subtraía os medicamentos e que já havia agido da mesma maneira outras três ou quatro vezes.

Segundo o delegado Marcelo Martins Torhacs, há vários dias, o setor de almoxarifado do hospital percebeu a falta dos medicamentos, mas ainda não havia identificado o responsável. “O acusado tinha cargo de confiança, e se aproveitou da função de coordenador do almoxarifado para praticar os furtos”, destacou.

O suspeito foi conduzido a delegacia e em interrogatório, usou do direito de permanecer calado. Graziani foi autuado pelos crimes de furto qualificado pelo abuso de confiança e tráfico de drogas. O delegado representou pela conversão do flagrante em prisão preventiva.

Leia também:  Distritão mudaria o quadro de eleitos da Câmara de Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.