mulher presaEra quase meio-dia quando uma mulher de 44 anos foi flagrada roubando comida em uma residência, em Chupinguaia, Roraima. O dono da casa, ao ver a cena e com fome de justiça, não pensou duas vezes e chamou a polícia, que prendeu a acusada por furto.

Passadas algumas horas do ocorrido, a vítima se arrependeu do que fez. “Eu sei que é um erro o ato dela, mas a pessoa ficar encarcerada por causa disso é complicado”, disse o jovem de 20 anos, que preferiu não ter o nome revelado.

O peso na consciência o fez seguir até a delegacia de Vilhena, distante cerca de 100 quilômetros de Chupinguaia, para onde a mulher foi levada. Mas, ao chegar lá, foi informado de que não poderia retirar a queixa. “Depois de registrado, não há como você retirar o boletim desse tipo de crime”, informou o escrivão, para a tristeza do jovem.

Leia também:  Ossada do corpo de Garrincha desaparece misteriosamente de cemitério do RJ

 

Reprodução
Reprodução

Se a sensação de ter a comida roubada foi desagradável, a de “roubar” a liberdade de alguém que estava apenas com fome parece ter atormentado o jovem. “Ela estava carregando apenas mantimentos, não levava objetos de valor consigo. Bateu uma dó. Os vizinhos me falaram que ela já invadiu outras casas, mas sempre com a intenção de pegar comida. Na minha casa tinha celular, tablet, tudo na visão dela, mas ela não pegou”.

Segundo informações do G1, a mulher declarou à Polícia Militar (PM) que não tem emprego e está passando por dificuldades financeiras. Após prestar depoimento na delegacia, ela seguiu para o presídio feminino.

“Para você querer ajudar alguém tem que se colocar no lugar. Vou tentar ficar na delegacia e fazer o que posso”, disse o jovem.

Leia também:  "A situação é a mais desumana possível porque as crianças estavam sujas, machucadas e com fome”
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.