A Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro declarou apoio à juíza Marcela Assad Caram, que vem sofrendo várias ameaças pela Internet desde que decretou a prisão preventiva de torcedores corintianos após episódio envolvendo confronto com a Polícia Militar no último domingo, no jogo de reabertura do estádio do Maracanã.

Imagem: torcedores do corinthians tendo conflito com a policia
Reprodução

Na ocasião, 31 torcedores do Corinthians ainda estão presos preventivamente. A torcida organizada tentou invadir a área dos torcedores flamenguistas, mas foi contida por policiais militares e agrediram os profissionais com chutes, socos e objetos.

Segundo a associação, “a magistrada exerceu sua função de acordo com a lei e sua convicção em um caso grave, que infelizmente se repete nos estádios de futebol de nosso país. Desde então, tem recebido virulentas agressões verbais e ameaças pelas redes sociais. Fotos suas e de sua família foram reproduzidas pela internet, junto a comentários ofensivos e estimulando a violência, expondo sua segurança e a de seus parentes”, diz comunicado da AMAERJ que considerou inadmissíveis as atitudes criminosas contra magistrados que estão cumprindo sua função.

Leia também:  Assaltante fica preso em janela ao tentar entrar em apartamento para roubar

A associação pede ainda que os órgãos competentes identifiquem e punam os responsáveis pela exposição de fotos e ameaças contra a juíza.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.