Ao defender a medida provisória (MPV) 746/2016, que alterou regras do ensino médio e que está em análise no Congresso Nacional, o senador José Medeiros (PSD-MT) afirmou que o Brasil tem o oportunidade de começar a produzir conhecimento a partir da edição dessa MP. A fala do senador ocorreu nesta quinta-feira (27.10), durante pronunciamento.

“Está na hora de começarmos a produzir conhecimento. Nós fazemos parte dos BRICS – Brasil, China, Índia, Rússia, África do Sul. Mas o interessante é que, em termos de educação, em termos de produção de conhecimento, nós estamos muito atrás desses países. Ano após ano, nossa educação não alcança os índices. Nós não temos produzido nada de efetivo”, destacou o senador.

Leia também:  Presidente da Câmara de Rondonópolis participa de Sessão Especial em Itiquira

Para José Medeiros, o momento para a discussão de qual modelo de educação país quer é agora. Só assim, segundo disse, haverá condições de melhorar a qualidade do ensino ofertado e o país passará de mero exportador de matérias-primas para produtor de tecnologia de ponta. “Eu não tenho dúvida de que o debate precisa ser feito, acima de tudo, sem ideologia em cima, mas pensando no país. Estamos com muita briga ideológica, muita briga partidária, mas não temos pensado, às vezes, no país, que precisa evoluir”, frisou.

Desatualizado – Ele foi categórico em dizer que a qualidade da educação oferecida não é boa. E isso fica evidente com a simples análise do desempenho dos estudantes nos exames que o governo faz para aferir o aprendizado dos alunos. E os motivos para esse cenário são muitos e vão desde escolas inadequadas até um sistema escolar desatualizado, disse o senador, ao afirmar que não é apenas a falta de dinheiro para o setor a causa para uma educação ruim.

Leia também:  Projeto quer premiar cidades que investirem em inclusão e acessibilidade

“Hoje, temos um modelo em que nossos estudantes são do século XXI, nossos professores do século XX, e nosso sistema de ensino do século XIX. É preciso lembrar que já são 20 anos discutindo sobre esse tema, e agora chegou o momento de implantar essa reforma. Nisso todos concordam”, afirmou o parlamentar.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.