Uma mulher acusada de participar de um golpe de venda de maquinário pela Internet foi presa em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, na tarde de sexta-feira (21, em Santo Antônio do Leverger . A participação de Regiane Santana dos Reis, 26, foi identificada após a equipe da 1ª Delegacia de Polícia de Várzea Grande receber informações sobre o crime.

As investigações iniciaram quando a vítima registrou o boletim de ocorrência no final da manhã de sexta-feira (21), relatando sofreu um golpe com o prejuízo de R$ 44 mil, na compra de um maquinário, ofertado em site da Internet. A vítima é moradora do estado do Maranhão e após se interessar pelo anúncio de uma máquina de pá carregadeira veio até a cidade de Várzea Grande para fechar o negócio.

Leia também:  Caminhonete roubada é encontrada na pista do antigo aeroporto de Rondonópolis

Após negociação com dois homens, os quais foram identificados como Fábio e Júlio, a vítima adquiriu o maquinário, mediante transferência bancária do valor, realizada na terça-feira (18), em uma conta em nome da suspeita Regiane. Após o pagamento, a vítima não conseguiu mais contato com o susposto vendedor, momento em que desconfiou da fraude.

Assim que receberam as informações, os policiais da 1ªDP-VG iniciaram as investigações, em que descobriram que a titular da conta bancária residia na cidade de Santo Antonio do Leverger. Com a informação, os investigadores foram até a residência da suspeita e mediante apresentação dos extratos bancários foi confirmado o valor transferido pela vítima.

Questionada, a suspeita confessou que recebeu o dinheiro e que sacou uma parte pequena do valor e que o restante transferiu para conta de um comparsa. A acusada foi conduzida a 1ª DP-VG, onde após ser interrogada pelo delegado Caio Fernando Alvares de Albuquerque foi autuada em flagrante pelo crime associação criminosa”.

Leia também:  Cuiabá | Retrato falado do motorista que atropelou a travesti Natalia é divulgado pela Polícia Civil

“Dada a permanência do crime de associação criminosa e provada a clara divisão de tarefas de cada integrante, ela e os demais comparsas responderão no curso do inquérito, também, pelo crime de estelionato”, destacou o delegado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.