As negociações futuras da safra 16/17 de soja têm demonstrado desaceleração no ritmo de vendas em Mato Grosso (MT) nos últimos meses. As informações são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

De acordo com a Instituição esse movimento é contrário ao ano de 2015 e a principal justificativa é que no ano anterior os preços estavam apresentando um ritmo de crescimento mensal considerável, com as cotações futuras se elevando em relação ao ponto de equilíbrio da safra, que é de R$ 51,11/sc. Já em 2016 ocorreu um movimento oposto.

As cotações para a safra 16/17 estavam próximas a R$ 70/sc até junho, firmando-se bem acima do ponto de equilíbrio de R$ 50,84/sc, e estimulando as vendas. No entanto, a partir de então os preços iniciaram um movimento de queda, resultando em um ritmo quase “de lado” nas negociações, sobretudo em setembro, quando foram realizadas as menores vendas da safra.

Leia também:  Produção de petróleo e gás natural cresce no país em setembro

Os economistas concluem que caso os preços para 2017 continuem recuando, espera-se que as vendas sigam lentas, com os produtores aguardando novas elevações no mercado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.