Com o objetivo de finalizar as obras dos 4 mil apartamentos do conjunto habitacional Celina Bezerra, que estão paradas há mais de um ano, o prefeito eleito de Rondonópolis Zé Carlos do Pátio (SD) se reuniu com o superintende Estadual do Banco do Brasil, Sérgio Luiz Rodrigues Cordeiro.

 

A reunião aconteceu na tarde desta segunda-feira (17) e, também contou com a presença do superintendente Regional do BB, Paulo Henirque Weiand, do atual secretário de Habitação de Rondonópolis, Roberto Carlos e do coordenador da equipe de transição, o ex-secretário de Habitação Paulo José.

Segundo Pátio, o término da obra vai beneficiar cerca de 16 mil pessoas. Por isso, ele destacou que é essencial que as construções recomecem ainda no primeiro semestre de 2017.  “A viabilização da volta dessas obras, que teve o projeto criado no meu primeiro mandato, será um passo importante na nossa gestão, onde vamos trabalhar firmemente para terminar e, também criar outros conjuntos habitacionais”, destacou.

Leia também:  Aécio é afastado do senado e proibido de sair de casa durante a noite

Sobre o motivo das obras paradas, Pátio comentou que uma das alegações das duas empresas Aurora e Avidá, responsáveis pela construção do empreendimento, são de que enfrentam grandes burocracias para enviarem os resultados das medições ao BB.

“As informações são de que o técnico da instituição financeira tem que vir de São Paulo para Rondonópolis realizar a medição. Em seguida, retorna ao território paulista com a análise das obras feitas para serem analisadas por outros profissionais. Toda essa burocracia demora cerca de 7 meses. Com isso, se não houver nenhuma irregularidade o BB efetua o pagamento”, explicou.

Ao tomar conhecimento, o superintende do BB se comprometeu em trazer, ainda este ano, um técnico de São Paulo para Cuiabá, onde ficará responsável pela análise das medições, diminuindo o prazo dos pagamentos. Cordeiro também firmou o compromisso de se reunir no início de novembro, com o secretário de Habitação Roberto Carlos e o coordenador de transição Paulo José, para apresentar um ‘diagnóstico’ das pendências das duas empresas que impedem o retorno das obras.

Leia também:  Thiago Muniz comemora derrubada do IPTU “População não suporta mais aumento de impostos”

Por fim, Pátio comemorou o resultado da reunião e ressaltou que a volta das obras vai estimular a criação de empregos no município. “Em um momento de crise que enfrentamos Rondonópolis vai poder oferecer mais oportunidades a população da região”, finalizou.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.