O valor do frete em 2016 teve uma queda bem significativa se comparado com o ano passado. Em Mato Grosso, o preço continua em baixa e a queda chega em torno de 30% para o transporte de grãos.

Em Rondonópolis, a situação também tem preocupado e algumas transportadoras tem aproveitado os valores baixos para deixar os caminhões parados e dar férias para os funcionários na expectativa de que o frete recupere o seu valor.

O motorista João Mauro de Souza afirma que a situação esta realmente crítica. “Na empresa que trabalho o patrão resolveu dar férias para vários motoristas ao mesmo tempo, porque hoje com o valor que está o frete, compensa deixar o caminhão parado porque o gasto de um veículo desse na estrada é alto”, afirmou João.

Leia também:  Dia dos Pais | Rondonopolitano deve gastar entre R$ 50 e R$ 100 com presente

Em média uma carga de milho saindo de Rondonópolis para Santos- SP está sendo pago de R$ 125 a R$ 135 a tonelada. Já de Rondonópolis para Araguari-MG, a mesma carga sai por R$ 93 a tonelada.

Especialista explicam que essa queda se deve a quebra do grão que ocorreu em vários Estados e que em Mato Grosso a situação ainda se agrava porque a oferta de veículos é cada vez maior. Esses dois fatores acabam empurrando o frete para baixo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.