O monitoramento da Vigilância em Saúde do Estado observou um aumento de três novas notificações, se comparado com o último boletim da semana anterior, totalizando 311 casos de microcefalia notificados até 24 de setembro de 2016, dos quais 108 permanecem em investigação.

Os casos foram notificados por 52 municípios, entretanto permanecendo a maioria concentradas na região Centro-Sul do Estado com 105 notificações em Rondonópolis, 57 em Cáceres, 40 na capital e o restante com distribuição dispersa.

Segundo a classificação final, 25 municípios já descartaram 155 casos notificados para microcefalia. Após a reavaliação clínica, de exames de imagens e do perímetro cefálico, constatou-se que estavam dentro da normalidade e sem alterações do SNC.

Leia também:  Secretário de Segurança deve ser afastado e usar tornozeleira em MT

Apenas 48 dos casos foram confirmados com microcefalia e/ou alterações do SNC. Destes, 39 casos foram por exame de imagem, detectando alteração típica em 13 municípios: Cáceres, Claudia, Comodoro, Cuiabá, Juara, Peixoto de Azevedo, Rondonópolis, São José do Povo, Sapezal, Sorriso, Tapurah e Várzea Grande.

Oito casos por amostra positiva de vírus Zika, nos municípios de Cuiabá e Primavera do Leste e um caso de Sinop, foram detectados. O Monitoramento da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado de Saúde registrou 23 óbitos após o parto ou durante a gestação (abortamento ou natimorto).

Comparado com a semana anterior, foi notificado dois óbitos, sendo um pelo município de Barra do Garças, que se encontra em investigação, e outro se trata de um aborto espontâneo na capital, cuja mãe foi diagnosticada com presença de vírus Zika.

Leia também:  Dono de cervejaria se oferece para pagar advogado de "renome" para Silval

Foram descartados quatro óbitos, sendo três em Guarantã do Norte e Mirassol d´Oeste, por serem notificados através da busca retrospectiva nos prontuários médicos, impossibilitando a coleta de amostras para envio e um caso de Cuiabá por apresentar amostra negativa para o vírus Zika. Os demais estão aguardando resultados de exames para classificação do caso.

A Secretaria de Estado de Saúde reforça aos municípios para que continuem a investigação, conforme Protocolo de Vigilância, para confirmação ou descarte dos casos, contribuindo com informações precisas necessárias ao acompanhamento dos casos pela atenção à saúde.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.