O sol ser inimigo da pele bonita já é uma verdade conhecida por muitos, mas não são todos que sabem que a poluição estimula o envelhecimento precoce.

Junto com estresse, má alimentação e sono ruim, a poluição ajuda a destruir as camadas boas e saudáveis da pele e gera rugas e sinais indesejados no rosto e nas mãos.

“O sol é o principal fator do envelhecimento precoce, mas não é o único. Além dele tem o estresse também, muito comum nos dias atuais. Os efeitos de poluentes liberados por automóveis também são culpados, isso porque, combinados com a radiação, essas substâncias são capazes de afetar a pele, causando a perda de vitaminas C e E”, explica a cosmetóloga Tatiane Galhanone, da Clínica Benesse.

Leia também:  Agora a tendência é aproveitar os moletons

Os efeitos do envelhecimento cutâneo podem surgir de várias formas: perda de elasticidade e firmeza, aparecimento de manchas, linhas de expressão e rugas, ressecamento e piora da textura da pele.

“Às vezes não há uma percepção tão clara de como a poluição afeta a cútis. Dependendo do nível da poluição do local que mora, pode surgir cravinhos mais pretos, pele mais opaca ou com tendência a ressecamento ou oleosidade”, alerta a especialista.

Felizmente, há como se proteger deste envelhecimento e proteger a pele através de tratamentos dermatológicos e estéticos adequados.

” Produtos com ativos antioxidantes na fórmula, como vitamina A,C e E ajudam a prevenir e combater os sinais. Além disso, é fundamental limpar bem a pele sempre ao final do dia parar retirar todas as impurezas que se acumulam na superfície e que podem entupir os poros, aumentar a oleosidades e causar acne”, recomenda a esteticista Ivonete Freire, da Clínica Inatu.

Leia também:  Conheça as tendências de acessórios que são a aposta do momento | Moda e Beleza
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.