Imagem: aeroporto de DF
Reprodução

O governo marcou para 16 de março de 2017, na BM&FBovespa, no centro da capital paulista, o leilão da nova rodada de concessão do setor aeroportuário, na qual o governo espera arredação mínima de R$ 2,91 bilhões. Estão na lista os aeroportos de Fortaleza, Salvador, Porto Alegre e Florianópolis.

Os investimentos obrigatórios somam R$ 6,53 bilhões durante o prazo da concessão.

Os consórcios terão que ter a participação obrigatória de um operador estrangeiro de, no mínimo, 15% e com experiência em aeroportos que movimentem entre quatro e nove milhões de passageiros por ano.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) aprovou ontem, em reunião extraordinária, o edital de licitação dos aeroportos. Desta vez, a Infraero ficará de fora dos consórcios e vencerá o certame quem oferecer o maior lance.

Leia também:  Motorista foge sem prestar socorro após atropelar mãe e matar bebê de 1 ano e sete meses

Quem arrematar os terminais terá que pagar à vista, no dia da assinatura dos contratos, 25% das outorgas, incluindo o ágio; o restante, será diluído ao longo da concessão. A previsão do governo é arrecadar imediatamente R$ 754 milhões.

Os detalhes da concessão serão esclarecidos pelo ministro dos Transportes, Maurício Quintella, pelo secretário-executivo do Programa de Parceira de Investimentos (PPI), Moreira Franco e pelo presidente da Anac, José Ricardo Botelho, nesta quarta-feira.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.